Mamba Negra

maneg1aO animal mais temido em toda a África pode muito bem ser a mamba negra, uma cobra venenosa encontrada em toda a porção sudeste do continente. Ela tem esse nome a partir da pele preta por dentro de sua boca, que ela exibe um pouco antes do seu ataque. A cabeça é estreita e alongada e seu corpo pode chegar a medir 4 metros, sendo considerada a segunda maior serpente venenosa do mundo — perdendo apenas para a cobra-rei, que chega a 5,6 metros. Na vida selvagem, esta espécie pode viver mais de 11 anos.

Estes animais são normalmente muito tímidos, mas podem ser extremamente agressivos quando confrontados. É a cobra mais rápida do mundo, capaz de se deslocar à 20km/h. No entanto, usa essa velocidade para escapar do perigo e para atacar as suas presas.

Leia também - Ouvido biônico é a Solução para Surdez Congênita ou Adquirida

Quando elas atacam, tendem a atacar suas vítimas repetidamente, liberando uma mistura letal de neurotoxina e cardiotoxin. Se a picada for na região do pé ou na canela pode levar de 2 à 4 horas para a vítima vir a morte; ser for picada na região do tórax ou rosto as vítimas morrem em menos de 20 minutos. No verão, a fêmea coloca de 12 a 18 ovos. A expectativa média de vida da mamba-preta é de 12 anos. No passado, uma mordida de uma mamba negra era 100 por cento fatais. Agora, esse número está diminuindo devido ao aumento do uso de soro antiofídico por todo o continente.

Comportamento

maneg3

Se você for perseguido por uma mamba-negra, talvez correr não seja a melhor opção. Ela pode se locomover a quase 20 quilômetros por hora, o que equivale praticamente à média de um maratonista profissional. Essa serpente tem hábitos de caça diurnos, voltando para o mesmo lugar à noite para dormir, e frequentemente vive em pares ou pequenos grupos. É tímida e foge ao ver seres humanos, mas é também conhecida por ser muito nervosa.

Ao se sentir ameaçada, torna-se agressiva, levantando seu corpo a até 1 metro do chão. A partir daí, ela balança a cabeça, abrindo a boca para exibir o interior negro, emite um sibilo alto e alerta, através desses sinais, que está disposta a atacar. Essa postura é para que a cobra possa mirar melhor onde pretende atacar. Se o predador ou humano em questão não recua, ela dá o bote — ou inicia a perseguição. No assalto, a mamba-negra ataca rapidamente várias vezes e depois foge.

Alimentação

maneg5

maneg6

maneg7

Normalmente, a mamba-negra se alimenta de mamíferos, como ratos, esquilos e morcegos, além de pequenas aves. Porém, existem relatos de pessoas que afirmam ter encontrado araras e até outras serpentes adultas no estômago de cobras dessa espécie. Quando caça animais menores, a mamba-negra pica e aguarda até que sua presa fique totalmente paralisada. Já quando se trata de grandes animais, ela ataca e solta a presa. Em seguida, os segue esperando que fiquem paralisados ou morram. Ela devora sua comida por completo, feito que é atribuído às suas mandíbulas flexíveis que se deslocam, permitindo que engula presas até quatro vezes maiores que o tamanho de sua cabeça. A digestão dura de 8 a 10 horas.

Reprodução

Leia também - Saiba como se Defender de Perfis Falsos Criados na Internet

Essa é uma serpente que se reproduz apenas uma vez no ano, entre a primavera e o verão. Machos disputam entre si pela fêmea e, após a cópula, 6 a 25 ovos se desenvolvem por cerca de dois meses no corpo da progenitora. Mambas-negras são mães “desprendidas”. Elas deixam seus ovos num ninho seguro e nunca mais os veem novamente. Mais dois ou três meses e os filhotes nascem, independentes e caçando por conta própria, com uma média de 50 centímetros de comprimento e tão peçonhentos quanto seus pais.

Veneno

maneg8

Apenas duas gotas do veneno são o suficiente para matar um ser humano adulto. A peçonha da mamba-negra está carregada com neurotoxinas que desligam o sistema nervoso, paralisando a vítima por completo. Sem o soro, a probabilidade de óbito é de 100%. O tempo da morte pode variar de menos de meia hora a até quatro horas. No entanto, se o soro não for aplicado nos primeiros 20 minutos, torna-se quase impossível reverter o envenenamento. Curiosamente, pesquisadores franceses descobriram recentemente propriedades analgésicas nesse veneno que são tão eficazes no combate à dor quanto a morfina. A substância, apelidada de “mambalgina”, não apresentou efeitos colaterais da morfina — depressão respiratória — quando experimentada em roedores, porém o medicamento ainda está em testes e deverá demorar um pouco para ser comercializado.

Como é possível à Manba negra cuspir o seu veneno

maneg9

Ela faz isso contraindo os músculos ao redor das glândulas de veneno, empurrando o veneno por canais rígidos parecidos com os de uma arma de fogo. Pequenas aberturas redondas posicionadas num ângulo de 90º , impulcionam o veneno para fora e para cima em menos de 1/5 de segundo, cegando e incapacitando o predador.

Outras mambas

Há também outras três espécies de mambas na natureza que são menores e menos venenosas que a mamba-negra — ainda assim, muito peçonhentas. Todas elas são de coloração verde brilhante e vivem em árvores, frequentemente executando o bote enquanto caem dos galhos sobre suas presas:

Mamba-verde-ocidental: seu comprimento pode chegar a 3 metros e é a segunda cobra mais venenosa da África, ficando atrás apenas da mamba-negra.
Mamba-verde-oriental: é a menor das mambas, chegando a medir no máximo 1,5 metro. É encontrada nas florestas da África Oriental.
Mamba-de-jameson: com um dorso fino, pode chegar a 2,4 metros e vive na África Central e Ocidental.

meneg topo

Como você pode ver, mambas-negras definitivamente não são o tipo de bichinho de estimação que você gostaria de ter. São temperamentais, mães desnaturadas... Além daquele detalhe sobre elas terem potencial para matar um ser humano adulto em apenas alguns minutos. Mas não se desespere, pois poderia ser pior. Esses répteis nunca estiveram no topo da cadeia alimentar e você não vai dar de cara com nenhuma serpente gigante em sua rotina de trabalho ou levar uma picada porque havia uma cobra na sua bebida. Afinal, você está no conforto da civilização, não é como se um animal desses fosse entrar pela sua porta a qualquer momento.

Classificação científica

Reino: Animália
Filo: Cordata
Classe: Reptila
Ordem: Serpentes
Família: Elapidae
Género: Dendroaspis
Espécie: D. polylepis
Nome binominal: Dendroaspis polylepis

Fonte: http://www.thenatureanimals.com
           http://domescobar.blogspot.com/
           https://www.livescience.com
           http://www.terraselvagem.com
           https://video.nationalgeographic.com

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Precisando de um notebook novo?
LNVACE10

Curta nossa página

Mundo

Publicidade