Um dos casos mais incríveis da ufologia russa: O caso Salyut-6

contato_1Um dos mais interessantes registros de contato imediato ocorreu em órbita terrestre e envolveu os tripulantes da estação espacial russa Salyut. Os cosmonautas russos Viktor Savinikh e Vladimir Kovalyonok tiveram, durante dois dias, a companhia de um objeto esférico, tripulado por três seres humanóides. O contato ocorreu entre os dias 14 e 16 de maio de 1981, quando o cosmonauta Kovalionok exercitava-se em um aparelho de ginástica para evitar deterioração dos músculos em ...

ambiente de microgravidade. Ao olhar pela vigia da cápsula o astronauta percebeu pela primeira vez o estranho objeto. Os cosmonautas filmaram o estranho objeto por quase uma hora. “Eu fiz apenas alguns exercícios de ginástica, quando eu vi na frente de mim, através de uma janela, de um objeto que eu não poderia explicar… Eu vi o este objeto e então algo aconteceu eu não poderia explicar, algo impossível de acordo com as leis da física”. Declarou Kovalionok.

Leia também - França mantém unidade estatal de pesquisa sobre OVNIs

O relato logo virou notícia em todo o mundo. No Brasil, a extinta Revista Manchete publicou o caso. Segundo a matéria, os dois astronautas estavam trabalhando em suas experiências científicas, após 75 dias de permanência no cosmo, quando Kovalyonok observou um objeto esférico, surgindo de repente a uma distância de mais ou menos 1.000 m, e alertou Savinikh. Ficaram algum tempo observando através de duas portinholas separadas. Kovalyonok apanhou uma câmara e rodou os primeiros fotogramas do que acabou se tornando um filme de 45 minutos. Ele não tinha a menor explicação plausível para o que estava acontecendo. Com a ajuda de binóculos percebeu portinholas na outra nave. Percebeu que ela era perfeitamente esférica e não possuía painéis solares como os veículos terrestres.

Nas 24 horas seguintes, ao longo do dia 14 de maio de 1981, o objeto misterioso permaneceu em posição estacionária próximo à Salyut-6, sem demonstrar qualquer sinal de atividade. De repente, ao acordarem, no dia seguinte, 15 de maio, os dois astronautas viram o estranho objeto ainda mais próximo, a aproximadamente 100 metros de distância. Assim foi possível observar mais nitidamente o estranho objeto. Havia uma série de janelas ao redor do mesmo, sendo 24 ao todo, divididos em três níveis. Foi possível observar dentro do objeto três tripulantes que vestiam uma espécie de uniforme justo, colado ao corpo. Eles usavam capacetes leves, semelhantes à capuzes apertados sobre a cabeça deixando o rosto parcialmente coberto. Entretanto foi possível observar um rosto de aspecto humano, sobrancelhas compridas e grossas, narizes retos, grandes olhos azuis, com um tamanho bem maior do que o padrão terrestre. Não demonstravam emoção.

contato_2

 

Neste mesmo dia, Kovalyonok solicitou permissão ao Controle em Terra para iniciar um contato efetivo com os estranhos seres. O Controle determinou que não fizessem contato físico, apenas visual. Em dado momento objeto aproximou-se ainda mais, chegando a aproximadamente 30 metros da cápsula. Seus deslocamentos eram precisos mas não se percebia uma forma de propulsão empregada pelo objeto. Desta distância os astronautas perceberam que os estranhos seres executavam movimentos rígidos, como se fossem artificiais.

Leia também - O incidente de Falcon Lake

Em seguida os cosmonautas abriram um mapa celeste e posicionaram em uma das janelas da cápsula. Em seguida os estranhos seres fizeram o mesmo. Na seqüência os russos fizeram um sinal de positivo recebendo o mesmo sinal por parte do tripulantes do objeto. Logo em seguida o estranho objeto acelerou rapidamente se afastando da cápsula reaparecendo na órbita seguinte, pouco depois. Durante todo o contato o estranho objeto afastou-se em seis ocasiões retornando pouco depois.

contato_3


Kovalyonok, com o auxílio de uma lanterna, enviou, através de Código Morse, uma mensagem, primeiro em russo, depois em inglês com o seguinte conteúdo: "Cosmonautas soviéticos saúdas visitantes à Terra. Vocês estão recebendo?". Não houve nenhuma resposta. Em seguida ele tentou enviar um sinal matemático recebendo um sinal luminoso como resposta. Mais tarde esta mensagem luminosa foi decifrada e descobriu-se que era um logaritmo neperiano usado por Kovalyonok em suas pesquisas na cápsula.

No ultimo dia do contato, os tripulantes saíram do objeto e aproximaram-se da cápsula dos cosmonautas. Os cosmonautas estimaram que os seres tinham aproximadamente 2 metros de altura e seu traje semelhante entre os três. Eles pediram permissão ao Controle em Terra para sair da cápsula e ir ao encontro dos seres, mas a saída foi negada. Após isso os seres voltaram ao objeto e partiram definitivamente. Após a partida definitiva do objeto os cosmonautas sentiram o que definiram como "estranha saudade".

contato_4

 

Alguns dias depois os cosmonautas retornaram à Terra, sendo submetidos à exames de rotina. Já restabelecidos foram convocados para uma reunião extraordinária em 18 de junho de 1981. Estavam presentes autoridades soviéticas, tanto administrativas quanto militares, além de cientistas de diversas áreas. Seu moderador foi o próprio chefe do programa espacial soviético, General Georgi Timofeevict Beregovoy. A reunião ocorreu sob forte esquema de segurança onde não foram permitidos registros de qualquer espécie. Gravadores e máquinas fotográficas foram deixados na entrada do auditório.

Leia também - Livro secreto russo revela as raças alienígenas

O encontro começou as 5 da tarde e durou aproximadamente duas horas. Após uma breve introdução do general Beregovoy, todos viram o vídeo obtido durante a missão. Segundo o ufólogo Alexander Kasantsev, “o filme está bem guardado nos porões de aço, embaixo da Cidade das Estrelas”.

contato_5

 

Depois da reunião de 18 de junho, o governo russo não se pronuncia sobre o evento envolvendo a Salyut-6. O vídeo e as conclusões da investigação oficial do governo permanecem longe do conhecimento público. Os próprios cosmonautas, embora já tenham feito inúmeras declarações confirmando os fatos, são reticentes de dar entrevistas sobre o assunto.

Quando a missão finalmente chegou ao fim, os cosmonautas foram substituídos por outros cosmonautas russos. Todos posaram para a famosa fotografia de troca de tripulação. Nesta fotografia é possível observar um desenho preso na parede da cápsula. Através da técnica de projeção do desenho percebe-se que é um rosto aparentemente humano, mas com traços bem mais sutis que correspondem à descrição efetuada pelos astronautas.

Fonte: http://ufos-wilson.blogspot.com.br

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Mundo

Publicidade