Touradas...torcendo pelo touro, SEMPRE !!! Parte 2

touradas_naoMovimento Internacional Anti-touradas - Surpreendemente, em pleno século XXI as touradas persistem em diferentes países, para vergonha de todos aqueles que dizem que vivemos num mundo evoluído e civilizado.Estes espectáculos bárbaros mais não são que uma reminescência da Idade Média. No entanto, os mesmos continuam a existir devido aos poderosos lobbies que os apoiam. Estes lobbies mantêm este negócio sangrento por puro lucro, á custa da tortura, ...

sofrimento e morte dos animais. Estes lobbies têm o apoio de governos nacionais e locais, recebem apoio financeiro de empresas que pretendem promover os seus produtos como tendo um "sabor cultural" e recebem também a promoção dada pelas chamadas revistas mundanas que gostam de mostrar aquilo a que eles chamam pomposamente de gente bonita , que assiste á tortura dos animais. Apesar do decréscimo de público nos últimos anos, esta minoria continua a enriquecer torturando touros e cavalos. São bem conhecidas as várias tentativas de expandir o seu sangrento e sujo negócio para outros países. Touradas de beneficência para angariar fundos para crianças de países do terceiro mundo, para angariar fundos para doenças incuráveis, etc, são outras tentativas de tentar dar a este espectáculo de tortura um ar de respeitabilidade. Se isto não fosse suficiente, também a Igreja Católica não condena estes espectáculos, pelo contrário, é comum que as touradas seja feitas em honra de santos e com a benesse dos membros do clérigo.

Não há justificação moral para recusar ter em consideração o sofrimento de um ser, seja ele animal humano ou animal não humano. Os animais são seres sensientes que experienciam alegria, felicidade, medo e dor do mesmo modo que os animais humanos. Ninguém tem o direito de os fazer sofrer para diversão. Se qualquer tortura infligida a um animal merece ser condenada, as touradas são a pior forma de tortura uma vez que são feitas em nome do entertenimento. Temos que acabar com toda a tortura praticada sobre os animais e terminar de uma vez por todas com estes espectáculos de brutalidade e violência. Quem tortura animais e lhes inflige sofrimento mais tarde ou mais cedo fará o mesmo com o seu semelhante.

"Não interessa se eles podem raciocinar; não interessa se eles podem falar; o que interessa é se podem SOFRER." Jeremy Bentham


Tourada: esporte ou tortura?


touradas10Muita polêmica envolve as tradicionais e sangrentas touradas espanholas. Os defensores dos direitos dos animais comemoram quando pisam em Barcelona. A cidade da Catalunha foi a primeira grande cidade espanhola a se declarar oficialmente uma cidade antitaurina, título dado a quem é contra as tradicionais touradas.  A cidade adotou a alcunha após 73% dos habitantes declararem-se contra as corridas de touros, que acontecem no território espanhol há séculos. O movimento antitaurino por lá é tão forte, que há especulações que uma das “plazas de toro” da cidade pode se transformar em um shopping center. Talvez o esporte mais polêmico do mundo, a tourada é vista, praticamente, só por turistas que visitam o país e não querem perder a oportunidade de assistir a uma das práticas mais tradicionais da Espanha. Toda a polêmica vem exatamente do principal objetivo do esporte, que é matar o adversário, no caso o touro. O normal é que cada toureiro enfrente dois animais por exibição. Contra cada touro, ele deve manter uma representação artística de seus movimentos.

Não é apreciado pelos especialistas, por exemplo, um toureiro que mate o animal muito rapidamente. Faz parte do “espetáculo” o enfraquecimento do touro - alcançada com seqüencias de espadadas não-letais.

Os grandes nomes desta prática que, para alguns é uma nobre arte e para outros apenas uma demonstração de crueldade, são espanhóis, é claro. Figuram como melhores do mundo Manuel Dias, “El Cordobéz”, que recentemente completou 25 anos de carreira e o jovem David Fandila, “El Fandi" que, com apenas 10 anos de carreira, já deixou o posto de revelação para se tornar referência no mundo das touradas.
 

AS TOURADAS EM PORTUGAL, ATÉ QUANDO?


2009 - Todos os anos se repetem no meu país, por altura do verão, as tradicionais “corridas de toiros” ou espectáculos tauromáquicos promovidos por canais de Televisão (RTP e TVI), inclusive por uma Rádio Católica (a RR), que infelizmente sustentam uma ’tradição’ cultural medieval que maltrata e tortura um animal que é criado para fins de diversão pública do espectáculo das arenas onde se passam ignóbeis e tristes cenas.

É este um país dito cristão (como Espanha) onde cavaleiros tauromáquicos e toureiros a pé se benzem para praticar maus tratos a animais encurralados onde são violentados para gaudio de uma multidão frenética que aplaude, vibrante de satisfação, o maior número de ferros espetados no corpo do animal que vai reagindo, todo ensanguentado, até quebrar suas forças imolado por grupo de forcados que o agarram depois da tanto cansaço como mais uma vítima desta tortura da ‘tradição’.

toradas_nao_2Barrancos, uma vila alentejana junto a Espanha, é o maior exemplo desta 'cultura' sanguinárea de um país vizinho onde os “toiros de morte” são uma prática usual em nosso território nacional numa festa religiosa que se realiza todos os anos em nome de "Nª Srª da Conceição", culminando sempre com um espectáculo de sangue em plena praça pública, frente à Capela onde se reza e sai a procissão e depois termina tudo numa diabólica diversão. Mas a Igreja Católica não se pronuncia sobre isto e comete assim um grande “pecado de omissão”. Enfim, isto se passa em pleno século XXI em países como Portugal, Espanha, México, etc., que cultivam ainda o espectáculo mórbido das arenas, de origem romana, quando o grande império dominou no mundo e deixou suas influências na Peninsula Ibérica durante 8 séculos de ocupação. A única diferença é que hoje não se deitam mais cristãos para as arenas mas as pessoas se divertem na mesma com este espectáulo de violência conhecido por 'Tauromaquia' que a própria UNESCO condena dizendo na sua declaração de 1980 o seguinte: "A Tauromaquia é a terrível e venal arte de torturar e matar animais em público, segundo determinadas regras. Traumatiza as crianças e adultos sensíveis. A tourada agrava o estado dos neuróticos atraidos por estes espectáculos. Desnaturaliza a relação entre o homem e o animal, afronta a moral, a educação, a ciência e a cultura"...

Subscrevo completamente a Declaração da UNESCO e também as palavras de alguém que dizia: "A corrida de touros é um jogo sujo onde o touro é o único animal honesto"...

Termino citando o célebre escritor Victor Hugo que dizia:

“Primeiro foi necessário civilizar o homem em relação ao próprio homem. Agora é necessário civilizar o homem em relação à Natureza e aos animais”...


Argumentos contra as Touradas, uma cultura de tortura e sofrimento


Dificilmente se muda a opinião de alguém que concorda com Touradas. Isso é normalmente adquirido pela educação, e a razão pouco costuma conseguir influenciar.No entanto, ficam expostas algumas respostas aos argumentos mais vulgares de quem se esforça por tentar justificar uma prática sem justificação.

1- As Touradas são uma tradição antiga e por isso devem ser defendidas e perpetuadas.

As touradas são de facto uma tradição (importada de Espanha). Mas isso por si só não deve justicar que se pratiquem. As tradições normalmente têm origem em tempos antigos, em que as sociedades, mentalidades e modos de vida eram bastante diferentes dos actuais. Com o tempo, o Homem e as suas comunidades tendem a aperfeiçoar e desenvolver a sua forma de viver epensar. Chama-se a isso evolução. É por essa razão que já não tomamos banho com baldes de àgua aquecida numa fogueira, é por essa razão que a escravatura, que tanto agradava a algumas pessoas, foi abolida e é também por essa razão que já não acreditamos que basta dançar ou sacrificar um animal para fazer chover.As tradições, por muito bonitas que sejam, só fazem sentido quando são compatíveis com as formas de pensar e os conceitos vigentes. Como hoje em dia, o respeito pelo sofrimento dos animais começa a fazer parte da forma de pensar de muita gente, as Touradas deveriam ser postas em causa, ou repensadas, colocando na arena, por exemplo, o Toureiro nu em frente aoTouro (sempre era mais masculino do que com aqueles fatos). E cada um que se desenrascasse. Isso era espectáculo!

2- Se não fossem as Touradas e os seus adeptos, a raça dos Touros Bravos já estava extinta.

Isto é evidentemente falso. Os Pandas e outros animais que correram risco de extinção nunca serviram para as Touradas e continuam a existir. Felizmente existem no nosso país reservas e espaços destinados a quedeterminadas raças subsistam caso os seus habitats naturais não opermitam. De qualquer forma com certeza de que os aficcionados que tantodizem amar os Touros se esforçariam para que estes sobrevivessem mesmo quenão servissem para nada.Independentemente de tudo isto, o mais importante é deixar claro queperpetuar uma espécie de animais apenas para que estes possam ser usadosem espectáculos que se baseiam no seu sofrimento não é um acto nobre nemlouvável. E muito menos favorável ao próprio animal. Se é pra isso, que seextingam!

3- Quem não gosta ou não concorda, não veja.

Felizmente na nossa sociedade, as coisas não são assim. Se toda a gentefechasse os olhos às injustiças que se passam à sua volta o mundo seriacertamente bastante diferente.É evidente que quando sabemos que se passa algo com que não concordamos, oremédio não é olhar para outro lado. Isso já muita gente faz em relação ademasiadas coisas.Este argumento é tão despropositado que torna-se quase ridículocombatê-lo. No entanto pode dizer-se o seguinte:Quem se insurge contra as touradas não o faz por prazer nem proveitopróprio. Esse esforço deve, por isso, ser respeitado por quem consegueassistir ao espectáculo sem a mínima misericórdia e reflexão pelo que láse passa.

4- Quem é contra as Touradas devia preocupar-se com outras coisas que também são feitas, nomeadamente o abandono de cães.

O Ser Humano tem a capacidade de se preocupar com várias coisas ao mesmotempo. É uma espécie de dom.O facto de se ser contra as Touradas não invalida que a pessoa não sepreocupe com muitas outras coisas que se fazem a outros animais. Não é porhaver uma guerra no Iraque que não nos podemos preocupar com os assaltosou com a inflação.Há sempre coisas mais e menos graves, mas temos evidentemente o direito denos preocupar com todas.Certamente que quem critica as touradas insurge-se também contra oabandono de cães, lutas organizadas de animais e muitos outros assuntos.5- Quem diz que é contra as touradas é hipócrita porque muitas vezes maltrata os cães e outros animais. Esta é uma afirmação que não se baseia em nada (nem em lógica nem em senso comum) a não ser na experiência pessoal que eventualmente alguém terá. Pessoas e argumentos hipócritas haverá sempre, e não é por isso que se pode generalizar e tomar a parte pelo todo. Ao contrário daquela afirmação, o razoável é supor que quem é contra as touradas preza os sentimentos dos animais de uma forma profunda e geral. E é normalmente isso que se verifica.

6- O touro praticamente não sofre com o que lhe é feito na arena.

É de fato difícil afirmar o que é que um Touro sente numa tourada. No entanto, os estudos científicos feitos até agora apontam no sentido de que as agressões sofridas antes e durante as corridas sejam não só dolorosas mas incapacitantes. O touro fica com nervos e músculos rasgados, e a quantidade de sangue que perde continuamente enfraquece-o. Não parece ser sensato pensar que isto pode ser agradável para o Touro, ou mesmo indiferente. O touro, tal como os outros mamíferos, ao ter sistema nervoso central tem capacidade para sentir dor, ansiedade, medo e sofrimento. E os sinais exteriores que mostra na arena denunciam essas emoções. Não é portanto razoável aceitar a ideia de que os Touros sofrem pouco numa tourada.

7- Os Touros nascem para serem lidados. São animais agressivos por natureza.

Uma coisa é o instinto de sobrevivência e auto-defesa de um animal, outraé o seu temperamento e personalidade. Embora o cortex cerebral de um Touroseja bastante mais básico do que o Humano (o que faz com que a suapersonalidade seja igualmente menos complexa), cada animal tem o seupróprio temperamento, fruto, como no Homem, de factores genéticosassociados a experiências vividas. O que todos têm em comum dentro daespécie é a sua técnica de defesa, que utilizam sempre que se sentem emperigo. Isto não deve ser confundido com a chamada "natureza" do animal.Com certeza que um Touro saudável deixado em paz no campo não anda aatacar tudo o que se mexe.

8- Se quem gosta, respeita a opinião de quem não gosta, porque é que quem é contra não respeita a opinião contrária?

Toda a gente respeita as opiniões de todos e na realidade a opinião de quem é favorável às touradas também deve ser respeitada. A sua prática é que não. É fácil entender isto se pensarmos que Hitler era da opinião de que todos os Judeus deviam ser exterminados. Mesmo que alguém tenha o direito a ter opiniões bizarra sobre qualquer assunto a sua colocação em prática não tem que ser respeitada nem tolerada se isso for ilegítimo. Se a prática de Touradas choca contra princípios considerados importantes por quem se lhes opõe, esta não tem que ser admitida.

9- A arte de tourear é tão bonita que seria uma pena perdê-la.

A "arte" de tourear pode de facto ser considerada bonita e ter grandemérito artístico e principalmente técnico. Mas perde toda a legitimidadequando necessita de fazer sofrer física e psicológicamente animais paraser executada. Tal sofrimento não se pode exigir a um animal que não temnada a ver com o assunto. É injusto, prepotente e cobarde fazê-lo. Estaarte é bonita, mas injusta e cobarde e nenhuma arte pode ter mérito assim.Nesse aspecto penso que todos concordarão. É uma arte desonrosa, parautilizar a linha de valores da tauromaquia.A arte de lutar até à morte dos gladiadores era considerada bastante maishonrosa e bonita por quem assistia. Mesmo essa acabou. Será também umapena?

10- As Touradas enaltecem a nobreza do Touro.

Só uma mente muito ignorante ou distorcida pode realmente acreditar que osTouros quando vão para uma arena cumprem um qualquer desígnio divino.A justificação de que o Touro é nobre por lutar pela vida numa tourada vemde quem alimenta o seu negócio e enriquece à custa deste espectáculoperverso mas rentável.A nobreza é um conceito inventado pelo homem. Na natureza todos os animaissão iguais e todos lutam pela sobrevivência. Ninguém duvida de que oHomem, numa luta com as suas armas e condições consegue ser superior aqualquer outro animal. Tentar provar isso numa luta desigual não é nobre,é estúpido.


A grande maioria dos espanhóis é contra as touradas


touradas8Março 2010 - A Espanha passa nos últimos meses pelo debate da possível proibiçãode uma das tradições mais crueis do planeta: as touradas. O Parlamento da Catalunha tem realizado uma série de discussões que podem levar à proibição de qualquer evento relacionado às festas com touros na região. Não há cultura, tradição, negócio ou direito individual que justifique um animal entrar em uma arena, ser alvejado por lanças (bandeirilhas), humilhado e por fim, executado com uma espada atravessando sua cabeça. São práticas de barbárie e tortura. O argumento de que todos os touros são bem tratados e criados em campo aberto, é absolutamente sem sentido. Se um grupo de animais existe somente para ser torturado e morto, então é melhor que não exista. Com mais de cem anos de história, as corridas de touro organizadas no formato “evento cultural e econômico” enfrentam uma de suas piores crises. As touradas sofrem com a diminuição e o envelhecimento do público. A última grande pesquisa de opinião sobre o tema foi realizada em agosto de 2008, pelo instituto Investiga-Gallup. O resultado comprovou que 67% dos espanhóis, ou seja, quase dois terços dos entrevistados, não tem qualquer interesse pelas touradas. Entre os mais jovens, esse número sobe para 85%. A falta de interesse é majoritária até mesmo entre os homens com mais de 65 anos: apenas 41% são um pouco interessados.


O dia da caça

touradas9touro122/05/2010 - O dia da caça. O toureiro sevilhano Julio Aparicio, de 41 anos, foi chifrado no rosto quando participava do Festival de San Isidro, na arena de Las Ventas, em Madri. O chifre de Opíparo entrou por baixo da mandíbula de Aparicio, pelo lado direito, quando ele se levantava após ter sofrido uma queda e saiu pela boca do espanhol, atravessando a língua. Ele sofreu fratura no maxilar superior. O toureiro, um dos mais queridos da Espanha, foi operado e depois levado para uma unidade de tratamento intensivo. Aparicio se encontra em condição de saúde estável, porém grave, segundo médicos da capital espanhola. Antes do acidente em Madri, o toureiro tinha sido ferido nas duas orelhas ao se apresentar na cidade francesa de Nimes, quando foi ovacionado por uma multidão. Nesta temporada, Aparicio estava tentando recuperar a sua melhor forma, vivida em meados da década de 90.

Vejam a incrível sequencia de fotos:

 

chifrada1  chifrada2

chifrada3  chifrada5

chifrada6  chifrada7

chifrada8  chifrada8a

chifrada9  chifrada10

chifrada11  chifrada12

chifrada13  chifrada14

 touro2

touro3

 SERÁ QUE ELE APRENDERÁ A LIÇÃO ????

INFELIZMENTE......NÃO !!!!!

 

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Tourada
       http://www.iwab.org/intropor.html
       http://rpalmela.blogspot.com/2009/07/tauromaquia-ate-quando.html
       http://lopesca.blogspot.com/2006/09/util-argumentos-contra-as-touradas.html
       http://www.ai5piaui.com/
       http://casademanolete.blogspot.com/

 

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Mundo

Publicidade