Gruta de Fingal, Escócia

grufin1A caverna sobre o qual vamos falar a seguir é mais um exemplo de lugares surreais e que mais parecem saídos de um conto de fadas que existem na Terra. Apesar da brincadeira que fizemos no título, ele não foi esculpido por gigantes, obviamente, mas pela Natureza mesmo, ao longo de milhões e milhões de anos. Localizado na ilha de Staffa, na Escócia, o local se chama Gruta de Fingal e é formado por centenas de pilares de basalto quase perfeitamente hexagonais.

Obra da natureza

E como, exatamente, uma caverna como essa foi se formar? Segundo os geólogos, tudo começou há 60 milhões de anos, mais ou menos, quando o magma que se encontrava sob a crosta terrestre começou a fluir pela superfície. Então, depois conforme a lava foi se resfriando, o material começou a se contrair e a se fraturar, formando, primeiro, blocos tetragonais e, mais tarde, pilares hexagonais perpendiculares à superfície em solidificação.

Leia também - "Triângulo das Bermudas" da Transilvânia

O interessante é que essa fantástica gruta é muito parecida com outro lugar surreal: a Calçada dos Gigantes, situada na Irlanda do Norte. E não é à toa que esses dois locais são semelhantes! De acordo com os geólogos, a Gruta de Fingal e a Calçada dos Gigantes se originaram a partir do mesmo fluxo de lava — e existe a possibilidade de que, há muito, muito tenha, tenha existido uma espécie de ponte que conectava as duas estruturas!

grufin2

grufin3

grufin4

Inclusive há uma lenda celta sobre a tal ponte: segundo um mito contado entre os antigos irlandeses e escoceses, o gigante chamado Fionn Mac Cumhaill — também conhecido como Finn McCool — teria construído uma ponte entre a Calçada dos Gigantes e a gruta para poder lutar contra outro gigante, Benandonner, que era uma divindade relacionada com a guerra.

grufin5

grufin6

Leia também - As lendas da lagoa dos Barros

Mas, voltando à Gruta de Fingal da vida real, ela conta com pouco mais de 80 metros de profundidade por quase 22 m de altura, e foi “descoberta” pelo botânico e naturalista britânico Sir Joseph Banks em 1772. E, embora ela tenha essa conexão mitológica com gigantes, por causa dos sons produzidos pelos ecos das ondas do mar, a caverna é conhecida em gaélico pelo nome Uamh-Binn — que significa “Gruta da Melodia”.

 

Fonte: https://www.megacurioso.com.br

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Mundo

Publicidade