O afogamento seco é bastante perigoso e pouco conhecido

afogua1Por Gustavo Teixera - Há poucos sentimentos mais desagradáveis do que se afogar. Aqueles com insuficiência respiratória vão entender. Eles sabem como é parar de viver por alguns segundos, minutos ou mesmo horas. O que é afogamento seco? Há duas maneiras de ter um afogamento seco: o primeiro é quando algum líquido é sugado para dentro dos pulmões, o que provoca asfixia. Ele também pode ser por edema pulmonar. A segunda acontece quando as causas são paralisia muscular, apneia, a exposição prolongada a um gás tóxico e outras razões. A verdade é que não é um afogamento seco literalmente, mas há uma boa razão para isso.

Por que ele é chamado de afogamento seco?

O caso mais famoso de afogamento seco em foi responsável por este nome está espalhada entre a população. Foi o que aconteceu em 2008 na Carolina do Sul. Um menino de 10 anos morreu várias horas depois de sair na água. A verdade é que este não é um afogamento em seco, mas talvez um caso claro de laringoespasmo causado pela apneia. O menino morreu várias horas depois de nadar na água devido a um edema pulmonar, que foi causada por uma lesão nos pulmões. Ele engoliu água,que infelizmente foi para os pulmões e a quantidade de líquido causou posteriormente um edema pulmonar. Portanto, neste caso, a criança sofreria um caso de afogamento secundário ou afogamento molhado em vez de seco.

Leia também - As Vantagens e Desvantagens de corrigir ou "turbinar" os seios com silicone

Quais são os sinais de afogamento seco em crianças?

Uma vez que é muito mais comum em crianças do que em adultos, há uma série de sinais a ser reconhecida depois de um banho ou excessiva ingestão de água por uma criança. Se tiver dificuldade em respirar, cansaço, sonolência, tosse e falta de atenção ou dificuldade em pronunciar palavras, recomendamos que você procure um médico para identificar a possibilidade de afogamento seco.

 

Sabia que é possível se afogar mesmo sem estar dentro da água

 

Drª. Beatriz Beltrame, pediatra - É possível se afogar mesmo sem estar dentro da água, uma condição chamada de afogamento secundário ou afogamento à seco. Este tipo de afogamento pode ocorrer até 3 dias após a pessoa ter estado dentro da água e ter inspirado mesmo que pequenas quantidade de água, e apesar deste tipo de afogamento ser raro, ele é mais comum em crianças.

O afogamento a seco pode acontecer após um episódio de 'quase afogamento', onde a pessoa bebe e inspira água, mas sem realmente se afogar. Neste caso a água doce ou salgada chegar aos pulmões, causando inchaço das vias respiratórias, levando ao ao edema pulmonar e a pessoa fica asfixiada. Além disso, os produtos químicos presente nas piscinas pode causar uma reação alérgica deixando os pulmões sensibilizados e irritados, agravando o quadro.

Sinais que podem indicar afogamento secundário

A pessoa que apresenta um afogamento a seco pode inicialmente conseguir falar e comer normalmente, mas após algum tempo pode apresentar os seguintes sinais e sintomas:

Dor de cabeça
Sonolência
Cansaço excessivo
Dificuldade para respirar
Dor no peito
Tosse
Sinais de alteração cerebral como dificuldade para falar e se comunicar
Pode haver febre

Estes sinais e sintomas podem surgir até 3 dias depois de um episódio de 'quase afogamento' que pode acontecer em praias, lagos, rios ou piscina, em caso de acidente com água ou até mesmo após a inspiração do próprio vômito, uma situação que pode acontecer em pessoas desacordadas ou extremamente sonolentas devido ao efeito do excesso de álcool no organismo.

Leia também - O que nós amamos na cama

O que fazer se suspeitar de afogamento secundário

Deve-se chamar o SAMU ligando para o número 192 explicando o que está acontecendo ou levar a pessoa imediatamente para o hospital para que sejam realizados exames como o raio-x e oximetria para verificar a função respiratória. Após o diagnóstico o médico pode receitar uso de máscara de oxigênio e medicamentos como Furosemida para facilitar a retirada de líquido dos pulmões, em alguns casos pode ser preciso respirar com ajuda de aparelhos.

 

Fonte: http://www.jornalciencia.com
           https://www.tuasaude.com

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Mundo

Publicidade