33 curiosidades sobre vinho que você (provavelmente) não sabia

vincur1Por Marcos Marcon, 11/11/2015 - 1 - O cheiro e característica de cada tipo de uva é chamado de “aroma”, o aroma completo de todo o vinho, chama-se “bouquet” e quando os experts querem falar de ambos, usam “nariz”. Quando querem ficar bêbados, apenas tomam. 2 - Na Grécia antiga, em ocasiões onde ia-se beber vinho, o anfitrião dava o primeiro gole para provar que aquele não estava envenenado. Daí a expressão “saúde! ”.

Em Roma, começou-se a usar a palavra “toasting” (torrada, que até hoje é usado em países de língua inglesa), isso porque eles colocavam um pedaço de torrada para tirar gostos estranhos e acidez do vinho. Vou experimentar a dica.

3 - A degustação olfativa é uma parte importante do processo de degustar um vinho, é por isso que as mulheres saem na frente. Isso porque elas têm um melhor senso de olfato, principalmente na idade adulta reprodutiva. Portanto, sempre passe a opinião pela esposa.

Leia também - Jogador de 'Counter-Strike' é banido por mil anos após trocar mensagens sexuais com garota de 15 anos

4 - Como o vinho traz relaxamento, beber quantidades moderadas antes do ato sexual pode trazer um sexo mais agradável as mulheres. Um estudo italiano diz que as mulheres que bebem duas taças de vinho por dia têm uma atividade sexual mais agradável do que as que não bebem. Apenas uma dica.

5 - No vinho tinto, a cor avermelhada se dá por causa da extração de pigmentos presentes na casca da uva. Vinhos brancos são fermentados sem a casca, e por isso são brancos. Nem todo vinho branco é feito de uva branca. Aliás, o champanhe é feito de Chardonnay e Pinot Noir, em sua maioria. A segunda é uma uva tinta.

6 - Em todo o velho testamento, o único livro que não contém referência alguma ao vinho é o livro de Jonas. Acho que esse era o capítulo mais entediante de todos.

vincur2

7 - Mulheres romanas não podiam beber vinho, assassinato era permitido caso o marido pegasse a mulher dando aquela roubada na adega de casa. Divórcio também! Graças a Deus os tempos mudaram e hoje as mulheres já comandam as adegas em casa. Ou não.

8 - A primeira ilustração contendo menção ao vinho tem 5000 anos, em um painel Sumério conhecido como “Standard of Ur”.

9 - Há estudos científicos em evolução que sugerem que beber vinho diminui o risco de ataque cardíaco, Alzheimer e derrame. Mas a gente já sabia, né?

10 - Outros estudos sugerem que o vinho pode aumentar a chance de câncer, principalmente do trato digestivo. Principalmente esôfago, e também câncer de mama. Mas isso a gente não quer saber. A gente quer mais fontes seguras!

11 - O vinho tinto tem mais antioxidante do que o vinho branco.

12 - Girar a taça ajuda a oxigenar o vinho e a liberar mais aromas. Aqui mora a importância de por apenas 1/3 de vinho na taça. Assim, você vai poder girar sem fazer arte na mesa da degustação.

13 - A taça tem a curvatura que vai fechando mais na boca pra poder reter os aromas do vinho.

14 - O Código de Hammurabi (1800 a.C) incluía uma lei que punia os vendedores de vinho fraudulentos. A pena? Morrer afogado, mas não em vinho, em um rio.

vincur3

15 - Os romanos descobriram que misturando chumbo com vinho ajudava a manter a bebida boa por mais tempo, além de dar um gosto mais doce e certa textura. Envenenamentos crônicos por chumbo é citado até hoje como um dos componentes influenciadores na queda do império romano.

Leia também - Americanos produzem munições com carne de porco para impedir muçulmanos de irem para o paraíso

16 - O pior lugar pra acondicionar o seu vinho, é, claro, a cozinha. Isso se dá pelo calor liberado pelos eletrodomésticos na mesma, forno e fogão.

17 - As pessoas costumam harmonizar vinho e comida porque ambos produzem uma sinergia, transformando dois sabores em um terceiro.

18 - O vinho limpa as papilas gustativas da boca, ou seja, quando você for comer a próxima garfada, vai sentir o prazer como se fosse a primeira.

19 - Durante a Lei Seca nos Estados Unidos, também conhecida como O Nobre Experimento, caracteriza o período de 1920 a 1933 durante o qual a fabricação, transporte e venda de bebidas alcoólicas para consumo foram banidas nacionalmente, como estipulou a 18ª emenda da Constituição dos Estados Unidos. Durante essa época, foi tentado tirar dos livros escolares qualquer menção ao vinho, e também provar que o vinho tanto citado na bíblia era, na verdade, suco de uva sem a fermentação alcoólica. Pegou.

20 - Sempre segure o vinho pela haste, nunca pelo bojo, caso contrário você aquecerá o vinho com o calor de suas mãos.

21 - Apenas 5% de todo o vinho produzido no mundo realmente vai ficar ‘melhor com a idade’, 95% da produção mundial deve ser bebida dentro de 1 ano após chegarem ao mercado.

22 - Apensar da descrição de “válido por prazo indeterminado se acondicionado de modo correto” em todas as garrafas de vinho, essa não é uma verdade. A gente não sabe dizer porquê.

vincur4

23 - Ao contrário do que se pensa, cheirar a rolha revela muito pouco sobre o vinho. Quando o sommelier entregar a rolha pra você, procure por data ou outras informações de identidade. Cheirar a rolha pode até ajudar a identificar um vinho oxidado, mas não é suficiente. Vinhos mais baratos não trazem informações na rolha. Procure, na verdade, por rachaduras, perfurações, umidade, rolha seca, ou rolha quebrada. São bons indicativos de que um vinho pode estar indo embora.

24 - Em 1988 uma italiana iniciou a primeira organização feminina devota ao vinho, a Le Donne Del Vino. O objetivo era encorajar as mulheres a participarem mais da indústria italiana do vinho. Alô feminismo.

25 - O vinho tem um efeito maior em mulheres que em homens. Elas tem em menor quantidade uma enzima necessária para metabolizar o álcool no organismo.

26 - No centro do círculo intelectual e social Grego existiam os simpósios, que literalmente significa “beber junto”. De fato, simpósios refletiam o gosto dos gregos em misturar álcool com discussões filosóficas.

27 - Com pouca frequência um vinho pode apresentar odor de papelão molhado, o fato se dá por um fungo que atinge a rolha e contamina toda a garrafa.

28 - Quando a tumba de Tutancâmon foi descoberta em 1922, os farros de vinhos encontrados junto a múmia eram tão específicos que poderiam passar pela legislação de vários países atualmente. Eram encontrados o ano da safra, o nome do produtor e comentários como “vinho muito bom”.

29 - Você tem dificuldade de entender os vinhos franceses porque estes são nomeados de acordo com sua região, e não com a variedade de uva que o compõe.

Leia também - As Mensagens Ocultas (e não tão ocultas) no "De Olhos Bem Fechados" de Stanley Kubrik

30 - O terroir é um fator chave em um bom vinho. A composição do terreno onde foi plantada adiciona características únicas a uva, e portanto, ao vinho. Mas não é só o terreno que constitui um terroir. O clima, o tipo de solo e a exposição ao sol fazem parte dessa complexidade.

vincur5

31 - Com o envelhecimento, vinhos tintos perdem cor, podendo se tornar o laranja de cor de tijolo. Já os brancos fazem o processo contrário, adquirindo colorações douradas e amarelo-marrom.

32 - A União Europeia decidiu que o vinho espumante produzido fora de Champagne (região), não pode ser chamado de Champagne. Portanto, nosso vinho espumante se chama “espumante”, e não champagne.

33 - A análise de um vinho passa por três processos, visual, olfativo e gustativo. Ou seja, você vê, cheira e depois sim, bebe o mesmo.


Fonte: https://www.vemdauva.com.br

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Mundo

Publicidade