Por que alguns cachorros estão ficando azuis na Índia

cazul122/08/2017, por Rae Paoletta - Todas as histórias sobre cães deveriam ser positivas, e é por isso que a situação em Taloja, na Índia, é especialmente de partir o coração. Recentemente, fotos e vídeos de cachorros azuis na cidade industrial começaram a surgir online, levantando a pergunta óbvia: o que diabos aconteceu?Infelizmente, a resposta não é lá muito fofa. De acordo com o The Hindustan Times, os cães estavam nadando em um rio local que havia sido poluído por uma empresa despejando resíduos tóxicos, incluindo algum tipo de corante cerúleo.

Ativistas na área conseguiram fazer a empresa fechar após registrar uma reclamação junto ao Conselho de Controle da Poluição de Maharashtra (MPCB, na sigla em inglês), que concluiu que a companhia estava de fato soltando um corante azul misterioso no rio Kasadi. O nome da empresa supostamente responsável não foi divulgado ainda.

Leia também - Herbert Richers

Não se sabe ainda exatamente quantos cães foram afetados pelo corante, mas, por sorte, os que foram pegos e limpos por membros da SPCA (órgão de defesa dos animais local) estão perfeitamente saudáveis.

“O corante é possivelmente feito à base de água, já que saiu depois de dois banhos normais”, um funcionário de cuidado dos animais da Thane SPCA disse à National Geographic.

cazul2

Embora a fábrica supostamente responsável por soltar o corante azul tenha sido fechada, ativistas locais dizem que isso não é o bastante.

“Fechar uma indústria, como o MPCB fez, só resulta em trabalhadores que recebem por dia perdendo seu ganha-pão”, disse a ativista de direitos dos animais Arati Chauhan, em entrevista ao The Hindustan Times. “Existem muitas outras indústrias na área que oferecem uma ameaça à flora, à fauna, e o risco de muito mais casos como esse é uma possibilidade. Existe uma necessidade de monitoramento de poluição de todas as fábricas e de desenvolvimento de cobertura verde adequada em torno de locais industriais.”

cazul3

Grupos ambientalistas vêm criticando o governo por não agir contra a falta de tratamento dos dejetos. Em 2016, os pescadores locais afirmaram que a poluição estava afetando o estoque de peixes na região. Ao todo são 997 fábricas ligadas a atividade químicas, farmacêuticas, de engenharia e de processamento de alimentos. O governo afirmou que vai investigar o caso.


Fonte: http://gizmodo.uol.com.br
           https://veja.abril.com.br

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Mundo

Publicidade