Vinho de mel, a bebida mais antiga do mundo

vivimel22014 - A fabricação e o consumo de bebidas alcoólicas a base de mel têm uma história quase tão velha quanto o homem. Muito antes de existir o vinho, já existia o “hydromel”, um fermentado de mel com água aperfeiçoado no decorrer de muitos milênios por diversas e sucessivas civilizações. Ele é tratado como “hidromel” ou “vinho de mel”. Alguns o chamam de “ambrósia”, outros de “néctar dos deuses”. Seja qual for seu nome, nenhuma bebida envolve mais misticismo e folclore - e nenhuma bebida é menos entendida pelo público – do que este romântico e resplandecente elixir. Graças à ocorrência de abelhas pelo mundo inteiro e, conseqüentemente, do mel você encontrará bebidas semelhantes ao hidromel em praticamente todos os cantos do mundo.

Não é de admirar que historiadores reconhecem-no como uma das bebidas mais antigas feitas pelo homem. Comumente, aqueles que conhecem o hidromel imediatamente se lembram dos vikings. Mas, ao contrário do que muitos pensam, eles não foram os criadores, nem os principais consumidores desta bebida. Acredita-se que o hidromel tenha sido fabricado inicialmente nas savanas africanas, de forma acidental, quando colméias eram inundadas e a fermentação acontecia naturalmente. Com a constante migração de pessoas indo da África para outros continentes, o conhecimento sobre o hidromel se espalhou pelo mundo. Mas o processo de fermentação não veio a ser entendido até o século XIX. Por causa disto, este processo tomou qualidades místicas e religiosas, aumentadas pelos efeitos do álcool.

Os gregos antigos chamavam o hidromel de Ambrosia ou Nectar. Eles acreditavam que esta era a bebida dos deuses, que caía dos céus como orvalho e era recolhida pelas abelhas. O hidromel teria propriedades mágicas e prolongaria a vida, além de conferir saúde, força, virilidade, poderes recreativos, humor e poesia a quem bebesse. Os celtas acreditavam que um rio de hidromel atravessava o paraíso, enquanto os anglo-saxões consideravam o hidromel como a bebida que daria imortalidade, poesia e conhecimento. Dizem as lendas que o t’ej, hidromel típico da região da Etiópia, teria sido a bebida preferida da rainha Sheba e do rei Salomão. O Enuma Elish, um mito de criação babilônico, menciona o hidromel como sendo a bebida dos deuses. Os mouros serviam hidromel em casamentos, e acreditavam que a bebida fosse um “estimulante de amor”. Os maias fabricavam um tipo de hidromel chamado balache, de flores de campainha e casca da árvore balache. Dizia-se que quem bebia deste hidromel recebia poderes dos deuses que lhes permitiam ter visões.

Mas são os povos escandinavos que possuem mais histórias sobre o hidromel. A bebida é mencionada diversas vezes no clássico Beowulf, além de estar associada à cultura viking. É dito que Odin não consumia nada além de hidromel, que para ele seria comida e bebida. Em Valhalla, o paraíso nórdico, os heróis teriam um banquete de carne de javali que se renovaria toda noite, e receberiam um suprimento abundante de hidromel de Heidrum. A mitologia nórdica também fala de Kvasir, um sábio morto por dois anões, que ao misturarem seu sangue ao mel criaram o hidromel da poesia. Este hidromel daria sabedoria e a habilidade poética a quem o bebesse.

Os vikings e os teutões , por volta de 200 AC. faziam hidromel e bebiam-no durante os 30 dias seguintes ao casamento, donde se originou a expressão ‘lua-de-mel’. A origem deste termo está na tradição antiga de dar aos recém casados hidromel o suficiente para durar uma lua, equivalente a um mês, que era o período em que iriam se recolher presumidamente para criar um herdeiro de seu nome. O pagamento do fabricante de hidromel costumava até mesmo ser mais alto, dependendo da rapidez com que a mulher engravidava.

vivmel1

Dois fatores contribuíram para o declínio na produção do hidromel. O primeiro foi a descoberta da fermentação da uva, mais fácil e barata. Assim, o vinho tomou o lugar do hidromel em todos os lugares onde esta fruta podia ser facilmente cultivada. O segundo foi a urbanização, que fez com que o preço do mel subisse. Com a introdução da cana como um meio mais barato de conseguir açúcar, a produção de mel caiu drasticamente. A fabricação do hidromel foi mantida principalmente em monastérios, que precisavam das abelhas por causa de sua cera, usada para a fabricação de velas. O mel que sobrava era fermentado, e a bebida era aproveitada pelos monges nos seus momentos mais seculares.

O “vinho de mel” do Apiario Florin é feito através da fermentação do mel. A porcentagem de álcool (até 14%) e o sabor específico é de acordo com a origem floral do mel. Junto com o álcool são produzidas outras substâncias importantes para a caracterização do vinho, tais como os compostos aromáticos. O processo de fermentação completa em cerca três meses. Terminada a fermentação o vinho e transferido para outro tanque, onde sofre um processo de maturação (8 à 12 meses) e filtração para remover impurezas e outros sólidos em suspensão. Depois disso o vinho é engarrafado.

De acordo com as condições de preparação, pode-se obter diferentes tipos de hidromel. As qualidades variarão em função:

da concentração de mel durante a preparação do mosto, o que permitirá obter hidroméis secos, doces ou licorosos,
do tipo dos méis utilizados;
do tipo e qualidade dos fermentos introduzidos para provocar a fermentação;
dos produtos adicionados: frutas ou especiarias diversas;
das condições de fermentação e conservação.

Cada um tendo suas próprias qualidades. Como vimos, os hidroméis podem ser muito diversificados, muito diferentes uns dos outros. As possibilidades são muito grandes e as variedades praticamente infinitas. O hidromel é uma bebida completa, com seu sabor, suas qualidades e suas particularidades. Para isto, ele não pode imitar o vinho. São produzidos pelo Apiário Florin um vinho seco e um vinho suave.


Receita de Hidromel, a bebida dos Deuses!


2012 - Aposto um real de BigBig que os nerds que curtem mitologia, livros, filmes e jogos de RPG, já ouviram falar e sabem o que é o hidromel, também conhecido como mead. Para os que não sabem, eu explico. O hidromel é uma bebida fermentada a base de mel e água, obtida pela transformação dos açúcares do mel em álcool. Segundo a história, a sua fabricação é anterior à do vinho e a da cerveja, e é constantemente descrito como a bebida favorita dos Deuses nórdicos.

O hidromel é citado em vários filmes como A Lenda de Beowulf, Harry Potter, Robin Hood (é a bebida que o Frei Tuck fabrica), e também em vários livros de autores famosos: Tolkien, George R. R. Martin, Bernard Cornwell (adoooooooro!), entre outros.

vivmel3

De acordo com a história, celtas, saxões, vikings e até os romanos consumiam a bebida. Existem registros de que uma bebida similar ao hidromel era consumida pelos maias. Os gregos a chamavam de melikraton, e os romanos de agua mulsum, apesar desta ser uma variação feita com vinho de uva adocicado. Segundo Plínio, cientista e historiador romano, foi Aristeu quem criou a primeira fórmula do hidromel. Valeu, Aristeu!

Fabricar hidromel é fácil e você pode fazer na sua casa (no final do post eu dou a receita). O mel maduro, aquele que é colhido diretamente do favo quando este é totalmente operculado pelas abelhas, possui mais ou menos 20% de umidade, dificultando o processo de fermentação do mel. Mas quando essa umidade sobe 2%, os fermentos presentes no ar, no pólen e no próprio mel (cogumelos microscópicos da espécie saccharomyces cerevisiae - o mesmo da cerveja) começam a se multiplicar e transformam os açúcares em álcool. Para uma fermentação completa e que alcance o desejável teor alcoólico de 12%, basta fazer o hidromel na proporção 80% água/20% mel.

ATENÇÃO!

O RN aconselha a todos que vão consumir o hidromel a beberem com moderação, pois o teor alcoólico da bebida é relativamente alto; você que vai fabricar, não se esqueça de que todo cuidado é pouco, pois se trata de uma bebida alcoólica que precisa ir ao fogo. NÃO NOS RESPONSABILIZAMOS POR NENHUM ACIDENTE OU RESSACA NO DIA SEGUINTE!

Vamos à receita?

Ingredientes:
4l de água
1l de mel
5g de fermento
Suco de um limão
Suco de uma laranja
Saquinho de chá preto

Passo a Passo:

Ferva a água para tirar os resíduos de cloro
Tire metade da água (2l) e deixa em fogo alto, a outra parte tire do fogo e deixe reservado.
Na metade que está no fogo, você adiciona todo mel, os sucos e o saquinho de chá, fique mexendo até quando perceber que irá ferver; abaixe o fogo e deixe lá por mais 1 hora, mexa nos primeiros 30 minutos e depois deixe lá o resto do tempo para formar uma camada na superfície
Passada 1 hora, retire essa camada que se formou e joge fora, tire o saquinho e tudo que puder tirar
Acrescente a metade de água que estava reservada e mistura.
Adicione o fermento e guarde em um recipiente que possa ser fechado com uma tampa (um ótimo meio de guardar o hidromel é em um garrafão de vinho de 4,6l); ponha um air-lock no lugar da tampa (Air-Lock é um sistema que permite que o ar saia, mas não entre)
Deixe fermentando de uma a duas semanas em lugar escuro
Após o período de fermentação, côe o liquido, tirando tudo que tiver no fundo, engarrafe em garrafas que lhe for mais conveniente, e deixe na geladeira por no mínimo 3 meses, se você quiser pode degustar sua obra nesse período

OBS: Existem várias receitas de hidromel mundo afora. Essa é uma que encontrei em vários sites na internet e que dizem ser muito boa. Eu não testei, aviso logo! Essa receita rende cinco litros (5l); é hidromel pra dar e vender, como dizia minha mãe. xD

Se você gostou e vai testar essa receita em casa, seja legal e convide a galera do RN para experimentar um caneco de hidromel caseiro, enquanto cantamos:

"I rose up in the morning and a felt a dire need
To dream away the weary day and have a cup of mead!
Ignore the sting of the honey bees I drank and drank some more!
I awoke the very next day and my friggin head was sore!"


Fonte: http://www.holandesdomel.com.br/
           https://www.papodebar.com
           http://www.tempreguicanao.com.br/
           http://pt.wikihow.com/
           http://www.redutonerd.com/

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Mundo

Publicidade