Cota, pilha que recarrega pelo ar e promete durar ‘para sempre’

pisempre114/01/2018 - A Cota é um tipo de bateria que promete “durar para sempre”. O dispositivo, que foi apresentado pela Ossia durante a CES 2018, tem formato AA de uma pilha comum e recebe energia elétrica enviada pelo ar, o que tende a prolongar sua vida útil. O eletrônico deve ser uma alternativa interessante para a diminuição do consumo de baterias, além de contar com funcionalidades conectadas. A Cota foi pensada para aplicação em sensores e aparelhos de baixa potência usados em casas conectadas. Além disso, a tecnologia da “pilha eterna” pode evoluir para atender à demanda de aparelhos maiores e mais exigentes, segundo a fabricante.

A Cota funciona por meio de um conjunto de transmissores que podem receber energia do ar. A carga é enviada em ondas de rádio na frequência de 2,4 GHz, de forma muito similar ao Wi-Fi, por uma antena transmissora específica, chamada de Cota Tile. Assim, a pilha poderia ser carregada o tempo todo, sem fios, a distâncias de até nove metros, e a bateria teria uma vida útil muito maior. Entretanto, se o consumidor quiser, pode usar um conjunto maior de transmissores, a fim de aumentar a potência e a área de cobertura do sistema. Por falar em potência, esse é um ponto central da tecnologia, porque, no momento, o sistema está limitado a poucos watts. Segundo a Ossia, o transmissor pode enviar até 3 watts para a bateria. Conforme a distância entre os dois pontos aumenta, essa potência cai para a casa dos miliwatts, o que é insuficiente para alimentar a bateria de um smartphone, por exemplo.

Leia também - Astrônomo afirma que recebeu um sinal inteligente vindo de Gliese 581

Em formato de pilha, Cota pode alimentar dispositivos e receber recarga a partir do ar. Por conta disso, a fabricante pensa em usar a tecnologia em dispositivos de baixo consumo, como sensores de diversos tipos em casas conectadas. Num segundo momento, com o desenvolvimento da tecnologia, a Ossia acredita ser possível adaptar o conceito para outros tipos de uso, com perfil energético mais exigente, como TVs e outros eletrodomésticos, além de smartphones.

Além da capacidade de receber energia do ar, sem a necessidade de fios e carregadores, a bateria tem um conjunto de eletrônicos em seu interior que permitem algumas funcionalidades interessantes. Por meio de um aplicativo, o usuário pode verificar o estado de sua rede de pilhas Cota e decidir qual será carregada em determinado momento, além de monitorar dados de performance de todo o conjunto.

pisempre2

Preço e chegada ao mercado

A tecnologia por trás da Cota não é barata. Segundo a fabricante, em entrevista ao site Tom’s Hardware, o transmissor e as pilhas deverão chegar ao mercado “por algumas centenas de dólares”. Por conta disso, as primeiras aplicações podem acabar um pouco distantes do usuário final. A Ossia fala em usar a novidade em placas digitais no interior de lojas: elas seriam alimentadas pela pilha completamente sem fio. Outro projeto envolve o uso da tecnologia no interior de automóveis.

Bateria eterna?

Baterias degradam com o tempo e a Cota não é diferente, já que está submetida à mesma termodinâmica. Entretanto, a possibilidade de manter a pilha no lugar por muito tempo, já que ela pode receber carga sempre que necessário, torna a ideia interessante do ponto de vista ecológico. Segundo a Ossia, apenas nos Estados Unidos, três bilhões de baterias são descartadas todos os anos.

Leia também - 10 motivos para você ABANDONAR o Internet Explorer

Embora o Cota exija que os dispositivos a serem energizados possuam antenas específicas de radiofrequência (nenhum produto comercializado atualmente oferece compatibilidade), o sistema pode ser facilmente adaptado para funcionar em aparelhos convencionais, como smartphones (mediante a utilização de uma capinha especial criada pela companhia). Em um primeiro momento, é esperado que apenas algumas empresas e ambientes comerciais adotem a tecnologia. Mesmo em um cenário otimista, é provável que o Cota Forever Battery ainda leve um bom tempo para popularizar o sistema no mercado, considerando que é necessário um tempo razoável para que os produtos tecnológicos se adaptem ao padrão do Cota.

 

Fonte: https://www.techtudo.com.br
           Digital Trends

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Precisando de um notebook novo?
LNVACE10

Curta nossa página

Mundo

Publicidade