Experimento de Ciba-Geigy

 

experim12014 - No final da década de 1980, os pesquisadores suiços Dr Guido Ebner e Heinz Schurch fizeram uma fantástica descoberta nos laboratórios do gigante da indústria framacêutica Ciba, atualmente NOVARTIS: eles submeteram esporos de plantas e ovos de peixe à influência de um campo eletromagnético, chegando a resultados inacreditáveis !

 

 

Frente a frente ao “Código Primordial”?

experim2

Resultado do experimento: crescimento e produção aumentaram consideravelmente sob o efeito deste campo eletromagnético – sem a utilização de fertilizantes ou pesticidas! Simultaneamente apareceram para surpresa de todos os envolvidos, formas completamente primitivas que há muito tempo estavam extintas. Uma samambaia de 1 milhão de anos que nenhum botânico conseguia classificar. Milhos pré-históricos com até 12 espigas por planta, como já apareceu no passado na América do Sul. E trutas gigantes extintas, com presas de salmão.

experim3 experim4

A Ciba patenteou o procedimento e colocou imediatamente a pesquisa na gaveta. Por quê? Porque o “cereal pré-histórico” proveniente do campo eletromagnético crescia mais rapidamente, era muito mais produtivo, mais resistente às pragas e necessitava menos pesticida do que as modernas matrizes de grãos.

experim5 experim6

A descoberta caiu rapidamente em esquecimento – sem que a comunidade científica mundial tomasse ciência dela.

Recuperação de uma herança genética adormecida

experim7 experim8

experim9 experim10

experim11

Tanto os esporos das samambaias quanto os ovos de peixes foram submetidos a um grande potencial elétrico e tiveram assim resultados condizentes a esta diferença de potencial. Se imaginarmos que todos nós estamos submetidos à diferença de potencial entre a superfície terrestre e a camada da ionosfera, temos que considerar a hipótese de um análogo efeito do campo eletromagnético do planeta sobre nossas futuras gerações.

Fonte: http://inacreditavel.com.br/

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Publicidade