Terremoto no Chile pode alterar duração dos dias e eixo da Terra, diz Nasa

eixodaterraO terremoto de 8,8 graus que deixou ao menos 723 mortos no Chile pode ter reduzido a duração dos dias na Terra, segundo a Nasa. O cientista Richard Gross analisou como a rotação do planeta pode ter mudado em consequência do forte tremor de sábado. Usando um modelo complexo, ele chegou a um cálculo preliminar de que o sismo deve ter reduzido a duração de cada dia em 1,26 microsegundo (um microsegundo é um milionésimo de segundo). Segundo os cálculos da Nasa, a alteração provocada pelo terremoto em um dos eixos da Terra foi mais impressionante: oito centímetros. Essa alteração se refere ao eixo em torno do qual a massa terrestre se equilibra, e não o eixo Norte-Sul. Por comparação, Gross disse que o terremoto de 9,1 que atingiu a ilha indonésia de Sumatra em 2004 pode ter reduzido a duração dos dias na Terra em 6,8 microsegundos e alterado o eixo do planeta em sete centímetros.

Cálculos indicam que os dias ficarão 1,26 microssegundo mais curtos. Um microssegundo, no entanto, é a milionésima parte de um segundo. Portanto, é pouco provável que as pessoas lamentem ter menos tempo a partir de agora.
 
chile1A simulação matemática feita por Gross nos avançados sistemas de computação mostram que o terremoto deslocou o eixo terrestre em cerca de oito centímetros. O eixo é a referência de equilíbrio do planeta em relação ao Sol. Ele disse, porém, que novas análises do próprio terremoto podem alterar os números indicados em sua simulação. O fenômeno apontado por Gross já consta no estudo de outro cientista da Nasa. Segundo pesquisa Benjamin Fong Chao, do Goddard Space Flight Center, "qualquer evento planetário que envolva o movimento das massas [terrestres] afeta a rotação da Terra". De acordo com estudos da Física, um forte terremoto desloca quantidades imensas de rocha, o que acaba alterando a distribuição da massa terrestre. Quando isso acontece, há um impacto direto na velocidade da rotação do planeta. Nesse caso, a Terra passa a dar uma volta em torno de si mesma de maneira mais rápida. Logo, o movimento de rotação (que dura 24 horas ou um dia) acaba ficando levemente mais rápido.
 
Não é a primeira vez que o dia fica mais curto por conta de um terremoto ou maremoto. O forte tremor de 9,1 graus de intensidade que deu origem ao tsunami que devastou países da Ásia em 2004 deixou o dia 6,4 microssegundos mais curto. Mas o dia também pode ficar mais comprido: quando o reservatório da usina hidrelétrica de Três Gargantas na China (o maior do mundo) estiver completamente cheio, os 40 km cúbicos de água devem também alterar o o volume de massa do planeta. Nesta vez, aumentando o dia em 0.06 microssegundo.


De acordo com comunicado da agência espacial americana, embora o terremoto no Chile tenha sido um pouco mais fraco, seu impacto sobre o eixo da Terra pode ter sido maior por dois motivos. Em primeiro lugar pois, ao contrário do tremor em Sumatra, localizado perto da linha do  Equador, o do Chile aconteceu a latitudes mais baixas. Em segundo, a falha responsável pelo sismo chileno se aprofunda na Terra em um  ângulo diferente daquela que causou o terremoto indonésio. O pesquisador disse que estas previsões podem mudar diante das novas informações que surgirem sobre o tremor no Chile.

 

Fonte: http://oglobo.globo.com/mundo/mat/
       http://noticias.r7.com/internacional/noticias/tremor-no-chile-altera-eixo-da-terra-e-deixa-dias-mais-curtos-20100302.html

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Precisando de um notebook novo?
LNVACE10

Curta nossa página

Mundo

Publicidade