KETCHUP é uma das piores coisas que você poderia comer

kiop1Por Juliane Romanini, 09/02/2017 - Colocar ketchup no sanduíche, na batata frita ou – se você for maluco carioca ou mineiro – na pizza, pode ser uma boa pedida. Porém, o famoso molho adocicado à base de tomate pode ser considerado “o alimento mais falsiane de todos”. Uma especialista expôs nas redes sociais todos os podres do condimento, resultado: o ketchup não é tão “de boas” quanto aparenta.

Segundo Meredith Heil, redatora especializada em gastronomia do site Thrillist, o molho é a pior coisa que a gente poderia comer. Nas palavras dela, é “puro lixo“. Heil afirma que é possível estragar todos os incríveis sabores de uma comida incluindo ketchup no prato. Pode isso, produção?

Amado no prato, odiado na cozinha

Hambúrguer artesanal e fast food com o mesmo gosto? De acordo com a escritora, colocando o “molho trash”, o sabor dos sanduíches será o mesmo. O molho irá roubar todo e qualquer gostinho mais delicado presente ali. A profissional ainda revela que o ketchup é o maior pesadelo de qualquer chef de cozinha, afinal, vai bagunçar e desarmonizar todos os sabores pensados para aquele prato. E tem mais, existe inclusive uma associação do cachorro quente – cujo objetivo é promover o famoso “dogão” através de estudos, pesquisas e curiosidades – que considera um verdadeiro sacrilégio adicionar ketchup ao sanduíche.

Os males à saúde

kiop2

Segundo a publicação da especialista, uma colher de ketchup tem em média 167mg de sódio. Mas isso não é quase nada comparado a quantidade de açúcar, de acordo com o site especializado Hungry for Change, cada colher do molho possui cerca de 4 gramas desse carboidrato adocicado. E como isso vai impactar na sua vida? Vamos ser honestos, ninguém come apenas uma colher. Este pequeno detalhe, segundo a profissional, é o grande perigo do ketchup.

Segundo matéria do UOL, o excesso de açúcar no organismo é capaz de alterar os genes no cérebro e isso pode causar doenças como depressão e até Parkinson. Quer mais? Se prepare para ter uma pele ruim, descontrole psicológico e imunidade muito baixa – sem contar que diabetes é a doença que mais mata no mundo. E você não precisa ser nenhuma Gabriela Pugliesi pra saber que consumir muito açúcar vai te dar uma pochetinha de presente, né?

E quanto ao sódio, ele é o vilão contra o qual seu corpo precisa lutar todos os dias. Atualmente a população consome altos níveis do elemento, por culpa dos industrializados, e isso pode resultar em problemas no coração, retenção de água e doenças nos ossos. Tudo isso foi comprovado por uma pesquisa feita pela Harvard.

Ou seja, para a especialista, o ketchup é o grande vilão da lanchonete (e da nossa vida) pois além de conter essas substâncias em abundância – coisa que muitos outros alimentos também possuem – a gente tende a consumi-lo em maiores quantidades. Já parou para pensar em quantas colheres de ketchup você coloca naquela esfiha amanhecida?

Então vamos caprichar na mostarda e maionese, né?

kiop3

Calma jovens, ninguém aqui está defendendo a mostarda e a maionese. Porém, segundo Meredith, o molho de tomate industrializado é bem pior. De acordo com site especializado Food Network, o alimento até poderia ser saudável se consumido com moderação, pois diferentemente da maionese, por exemplo, ele não contém gorduras e ainda possuiria as vitaminas provenientes do tomate. Porém, tudo isso vai por água abaixo já que o site Steth News comprovou que todos os bons nutrientes da fruta se perdem no processo de fabricação do molho.

Heil valida essa afirmação ao declarar que a fruta é o ingrediente menos presente no ketchup e dá lugar a vilões como o amido de milho, com alto nível de frutose, ou seja, mais açúcar.


Saiba o que você está comendo: Catchup

kiop4


Por Camila Araújo, Camila Leão e Mariane Bandeira, 2013 - Aproveitando o tema do último post da série Saiba o que você está comendo: Molho de Tomate, o PropagaNUT resolveu explicar um pouco sobre o catchup (ou ketchup). Uma das razões é por estarem enquadrados na mesma resolução da Anvisa (RDC no 276, de 22 de setembro de 2005) que fala sobre especiarias, temperos e molhos. Acredita-se que o condimento tem sua origem na cultura chinesa, chamado de ketsiap (que significa molho), utilizado para acompanhar peixes. Na Malásia, uma outra versão deste mesmo molho tem o nome de kechap, que significa gosto. O catchup moderno foi idealizado pelo norte-americano Henry J. Heinz, que teve a ideia de incluir molho de tomate à fórmula. Heinz comercializou pela primeira vez o catchup em 1876.

Hoje o molho é amplamente consumido por pessoas de todas as idades. Mas e aí, catchup pode ou não pode? Analisamos o rótulo de 5 marcas: Heinz, Hellmans, Arisco, Quero e Etti. Cada uma delas nas versões tradicional e picante. Em todos, o que chama atenção é a quantidade elevada de açúcar. Na marca Heinz, por exemplo, a quantidade de açúcar em uma porção (12g ou uma colher de sopa) é de 3,5g. Em 100g desse catchup, a quantidade de açúcar seria de 30g – o que é elevado, segundo parâmetros do Semáforo Nutricional, que classifica como elevada a presença de mais de 12g do carboidrato em 100g do produto, ou seja, mais que o dobro! E vale ressaltar também a quantidade de sódio, mais de 100mg por porção. E esse padrão se repete em todas as outras marcas analisadas.

Outra questão preocupante são os ingredientes utilizados nesses produtos. Analisando os rótulos dessas 5 marcas, vimos que muitas vezes estão presentes diversos aditivos, como por exemplo, conservantes e corantes. Sabe-se que esses ingredientes normalmente são compostos químicos que não são encontrados na natureza e além disso, esses aditivos são ricos em sódio, aumentando consideravelmente a quantidade total no produto. Também chamam a atenção ingredientes como o amido modificado, que é uma forma de amido que passa por mudanças químicas com o objetivo de melhorar características de consistência e estabilidade ao produto. Porém essas modificações tornam o produto ainda mais industrializado.

Além disso, muitas propagandas passam a ideia de que o catchup é um alimento saudável, já que contém tomate na sua composição. O Ketchup Hellmann’s já veiculou propaganda dizendo que uma embalagem (de 390g) do seu catchup continha 10 unidades de tomate e, para piorar, ainda finalizava com uma atriz comentando “Ah, mais saudável!”…

kiop5

E o pior é que muita gente acredita nisso… É fato que o tomate é um alimento nutritivo, rico em vitaminas A e E, com presença de sódio, magnésio, cálcio, folato e potássio, além de conter licopeno, um potente antioxidante (leia mais aqui).

O tomate e os produtos à base de tomate são as maiores fontes de licopeno, o qual ajuda a combater o estresse oxidativo* do organismo, prevenindo contra o desenvolvimento de certas doenças crônicas, como câncer e doenças cardiovasculares.

Estresse oxidativo

Para quem não sabe, o estresse oxidativo do organismo é provocado pelo excesso de radicais livres, que podem ser resultado de medicamentos, poluição, cigarro e até da dieta. Ou seja, alimentos não saudáveis, ricos em conservantes, açúcar, sódio, gordura (resumindo, os junk foods), contribuem bastante para aumentar esse estresse no nosso organismo, que está envolvido com o processo de envelhecimento, além de doenças como câncer, aterosclerose, diabetes, inflamações crônicas, doença de Alzheimer, doença de Parkinson, artrite reumatoide, doença intestinal inflamatória, entre diversas outras doenças.

Processamento

O processamento térmico dos tomates e de seus produtos, bem como a presença de gorduras alimentares (pelo fato de ser um composto lipossolúvel) melhora a biodisponibilidade do licopeno, ou seja, melhora a sua absorção. Logo, em alimentos processados, como molhos, purês e no próprio catchup, existe maior teor de licopeno (Shami & Moreira, 2004). Contudo, o fato de o catchup conter um composto antioxidante, não o torna necessariamente saudável. É importante levar em consideração a totalidade de ingredientes que o compõem. Levando tudo isso em conta, será que vale a pena mesmo consumir o catchup?

Fonte: Thrillist
UOL
Hungry for Change
Food Network
Steth News
https://propaganut.wordpress.com

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Mundo

Publicidade