Angola proíbe operação de igrejas evangélicas do Brasil

igrej872013, por Patrícia Campos Melo - O Toverno de Angola baniu a maioria das igrejas evangelicas brasileiras do país. Segundo o governo, elas praticam "proapaganda enganosa" e "se aproveitam das fragilidades do povo angolano", ...

além de não terem reconhecimento do Estado. "o que mais existe aqui em Anglola são igrejas de origem brasileira, e isso é um problema, elas brincam com as fragilidades do povo angolano e fazem propaganda enganosa", disse à Folha Rui Falcão, secretário do biro político do MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola) e porta-voz do partido, que está no poder dese a independência de Angola, em 1975. Cerca de 15% da população angolana é evangélica, fatia que tem crescido, segundo o goveno. Em 31 de dezembro do ano passado, morreram 16 pessoas por asfixia e esmagamento durante um culto da Igreja Universal do Reino de Deus em Luanda. O culto reuniu 150 mil pessoas, muito acima da lotação permitida no estádio da Cidadela. O mote do culto era "O Dia do Fim", e a igreja conclamava os fiéis a dar "um fim a todos os problemas que estão na sua vida: doença, miséira, desemprego, feitiçaria, inveja, problemas na família, separação, dívidas."

igrej21

O goveno abriu uma investigação. Em Fevereiro, a Universal e outras igrejas evangélicas brasileiras no país - Mundial do Poder de Deus, Mundial Renovada e Igreja Evangélica Pentecostal NOva Jerusalém - foram fechadas. NO dia 31 de março deste ano, o governo levantou a interdição da Universal, única reconhecida pelo Estado. Mas a igreja só pode funcionar com ficalização dos ministérios do Interior, Cultura, Direitos Humanos e Procuradoria Geral da Justiça. As outras igrejas brasileiras continuam proibidas por "falta de reconhecimento oficial do Estado Angolono". Antes, elas funcionavam com autorização provisória.

As igrejas aguardam um reconhecimento para voltar a funcionar, mas muitas podem não recebê-lo. "Essas igrejas não obterão reconhceimento do Estado, principalmente as qeu são dissidências, e vão continuar impedidas de funcionar no país", disse Falcão. "Elas sã apens um negócio." Segundo Falcão, a força das igrejas evangélicas brasileiras em Angola desperta preocupação. "Elas ficam a enganar as pessoas, é um negóico, isto está mais do que óbvio, ficam a vender milagres." Em relação a universal, a principal preocupação é a segurança, disse Falcão.


Igreja Mundial do Poder de Deus proibida no país

igrej44


2015 - O Governo advertiu ontem que os directores da Igreja Mundial do Poder de Deus, de origem brasileira, serão responsabilizados criminalmente caso a confissão religiosa, que não está reconhecida, permaneça em funcionamento. De acordo com informação disponibilizada pelo Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos, a Igreja Mundial do Poder de Deus “não é legalmente reconhecida” no país. “Isto é, não detém personalidade jurídica à luz da lei, não podendo exercer quaisquer direitos e deveres, nos termos da referida lei”, refere a mesma informação.

A agência Lusa tentou obter uma reacção da Igreja Mundial do Poder de Deus sobre esta posição, mas sem sucesso. Contudo, de acordo com informação daquela Igreja, a mesma funciona no centro de Luanda, e tem publicitado vários eventos religiosos, o último dos quais terá tido lugar a 11 de Fevereiro passado. O Governo recorda que a Igreja Mundial do Poder de Deus não se encontra entre as 83 confissões religiosas “legalmente reconhecidas pelo Estado angolano”.

igrej final

“O exercício não autorizado desta actividade contrariando o estabelecido legalmente, acarreta a responsabilização civil e criminal dos seus responsáveis directos e dos seus órgãos sociais”, adverte o Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos, aludindo à legislação em vigor. A Igreja Mundial do Poder de Deus tem sede em São Paulo, no Brasil, e conta com mais quatro mil igrejas, sobretudo naquele país e em África, mas também em Portugal. Além de Angola, aquela Igreja refere estar presente ainda no continente africano em Moçambique, Guiné-Bissau e Cabo Verde.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/
           http://www.redeangola.info/

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Mundo

Publicidade