Poder por trás da energia - Parte 2

poerne25Tesla estava entre um grande inventor, um grande cientista e um louco, que planejava coisas que as pessoas não entendiam. E isso, é claro, criou muitas dificuldades. Dizem que ao ler a carta, Edson o contratou imediatamente. Mais adiante, Tesla descobriria que seu empregador passaria a ser o seu pior inimigo e que seu sonho se transformaria num pesadelo. Edson jamais cumpriria suas promessas. A relação de Tesla com Edson foi muito conturbada, pois Edson o mantinha sempre ameaçado e subjugado. Edson foi considerado herói nos EUA, mas para Tesla foi um grande inimigo.

 

poerne26

Ao negar um pagamento a Tesla, Edson se desculpou dizendo que seu funcionário não entendia o humor americano. Segundo o empresário tudo havia sido uma brincadeira. Tesla ficou tão mal que decidiu demitir-se e acabou montando sua própria companhia elétrica. Nikola tesla imaginou um mundo onde a energia fosse um recurso infinito, uma coisa com a qual começaria a sonhar muitos anos depois. Para ele a energia podia ser retirada das tormentas, das correntes de água, do sol e inclusive dos raios cósmicos. Essa energia poderia ser transmitida sem fios a qualquer dispositivo receptor. Veículos, casas e eletrodomésticos seriam alimentados sem a necessidade de baterias, cabos ou qualquer combustível.

Tesla entendeu a energia como um elemento ao nosso redor que podia ser transmitido e recebido através do espaço não necessitando inclusive de condutores como o cobre. A capacidade de transferir eletricidade através de ondas eletromagnéticas caberia agora na palma da mão. Os telefones celulares que utilizamos hoje talvez pudessem existir décadas antes, assim como os primeiros computadores. Nunca poderemos saber o que teria sido do mundo com tesla, se ele não tivesse sido menosprezado. Mas podemos imaginar.

Necessitaríamos da fibra ótica para a internet? Como teria sido o desenvolvimento da rede se o seu nascimento tivesse sido sem cabos? Na atualidade na China uma tecnologia conhecida como Wi-Fi posibilitou a transmissão de dados da internet a distância, através da luz. Com essa tecnolgia nao vamos precisar de cabos e somente com um interruptor poderemos usar tranquilamente a internet. O legado de Tesla teria conectado a todos nós.


NORBERTO R. KEPPE

poerne27a

Há casos similares ao de Tesla na América Latina, como o psicalista brasileiro Norberto R. Keppe. Esse pesquisador, assim como Tesla, acredita que a energia é algo que nos rodeia. Ele diz que o vácuo é repleto de energia e o próprio vácuo é a energia. Os planetas, o corpo humano, a matéria não se sustentam no universo por causa de forças intrínsecas a própria matéria, mas seriam sustentadas por uma energia que envolve a matéria.

poerne28

Dois cientistas, César Soós e Roberto Frascari decidiram colocar a revolucionária teoria do Dr Keep em prática. Fabricando um motor muito versátil que utliza a energia que se encontra no ar e a matéria para o seu funcionamento. Segundo Roberto Frescari, o Motor Keep pode substituir qualquer tipó de motor, os que funcionam com velocidade, os que funcionam lentamente, os que tem maior torque, os que tem baixo torque e sempre com eficiência superior.

Norberto Keep:

"Um motor que vai economizar de 70 a 90% de que o Brasil precisa."

Livro: "A Nova Física - Da Metafísica Desinvertida"


MOTOR KEPPE


Por José Ortiz 10/09/2008 - Motor keppeano, que representa um gigantesco passo para resolver as crises de poluição e do aquecimento global será apresentado em congresso em San Diego, Estados Unidos, este mês. Indústrias brasileiras disputam parceria na fabricação de motor ecológico inventado pela STOP. Motor keppeano, que representa um gigantesco passo para resolver as crises de poluição e do aquecimento global será apresentado em congresso em San Diego, Estados Unidos, este mês.

Ao mesmo tempo que as fontes de energia não renovável se reduzem rapidamente, danos massivos ao meio-ambiente e o aquecimento global continuam aumentando e os preços da eletricidade, gás e petróleo sobem aceleradamente, o Motor Keppeano, revolucionário invento deste ano (em São Paulo, Brasil) acena com uma nova era de tecnologia limpa, sustentável e de baixíssimo custo. O motor foi inventado por uma equipe de pesquisadores da Associação STOP a Destruição do Mundo, com base nos princípios apresentados no livro A Nova Física da Metafísica Desinvertida, de Norberto Keppe, que orientou passo a passo a construção do aparelho.

Nesta entrevista com participantes da equipe da STOP que desenvolveu o aparelho, os irmãos Roberto e Alexandre Frascari e Cesar Soós eles explicam como funciona esta máquina, que capta a maior parte de sua energia diretamente do espaço, e só pequena parte da rede elétrica convencional. Segundo eles inúmeras fábricas nacionais estão em contato para fabricação de eletrodomésticos, que seria a primeira aplicação do invento.

STOP: Quais os princípios que funcamentam o Motor Keppeano?

Cesar Soós: São os postulados contidos no livro A Nova Física, de Norberto Keppe. Ele propõe um ambicioso redirecionamento da filosofia tecnológica do planeta, uma desinversão dos conceitos. A Física acredita que a energia vem da matéria, por isso o ser humano queima gás, lenha, carvão, petróleo, faz hidrelétricas e usinas nucleares para obter energia. Ou seja, destrói o planeta para obter força e movimento. Keppe mostra que a matéria e o movimento advêm da energia e não o contrário; o espaço vazio, livre de matéria, ou seja, o próprio vácuo, é feito de pura energia, a qual Keppe denomina Energia Essencial, pois sem ela nada pode existir ou subsistir. O Motor Keppeano é a primeira invenção tangível surgida dos conceitos deste livro. Ele retira parte de sua energia do espaço, onde existe infinitamente, mostrando que podemos ter energia e movimento à vontade, sem ter de destruir nada.É um motor elétrico de alta eficiência baseado nessa nova tecnologia que reduz o consumo de eletricidade em aproximadamente 80%.

STOP: Roberto, quer acrescentar alguma coisa?

Roberto: Sobre essa economia, que o Cesar mencionou, o custo de fabricação deste motor é também cerca de 50% mais barato. Esta diferença pode ser repassada para o consumidor. Ele é mais simples. O processo de fabricação é bem mais fácil, de forma que os custos de linha de montagem podem ser dramaticamente reduzidos. Finalmente, ele é muito mais eficiente: A tecnologia empregada no Motor Keppeano economiza até 80% de energia quando comparado a um motor elétrico equivalente.

STOP: Como funciona o Motor Keppeano?

Alexandre: Assim como o painel solar capta energia do sol, o Motor Keppeano capta energia escalar do espaço. Na verdade, todo motor faz um pouco isso, mas a mentalidade científica que prevalece não reconhece esse fenômeno. Segundo a teoria exposta no livro A Nova Física da Metafísica Desinvertida, de Keppe, a eletricidade advém de uma energia primordial por ele denominada Energia Essencial (ou Escalar). Esta energia contém duas componentes, uma de ação e outra de complementação. O motor elétrico convencional trabalha com apenas uma destas componentes - seja ela advinda de uma fonte de alimentação contínua ou alternada ? e isso ocasiona perdas indesejáveis e conseqüente redução de eficiência. O Motor Keppeano trabalha com as duas componentes da Energia essencial, o que aumenta sensivelmente o seu rendimento.

STOP: Quais as conseqüências disso?

Cesar: Há várias. Em primeiro lugar, eliminam-se os núcleos de ferro dos motores convencionais, e conseqüentemente as perdas de calor por histerese; em seguida, diminuem-se as perdas de calor causadas pela passagem da corrente elétrica nas bobinas (efeito Joule); em terceiro, eliminam-se perdas de calor de correntes induzidas (correntes de Foucault) causadas pela movimentação de campos magnéticos na carcaça do motor pela eliminação de carcaças metálicas. Por isso o Motor Keppeano é um motor elétrico frio que, além de viabilizar o uso de carcaças mais leves e baratas, também dispensa custos com refrigeração em ambientes de trabalho intenso onde o calor dos motores influi significativamente para o aumento da temperatura.

STOP: Qual é o consumo de matérias primas?

Roberto: Segundo estudos feitos em protótipos de laboratório, os Motores Keppeanos custam 50% menos para aplicações domésticas e mantêm seu custo para aplicações industriais, com a vantagem neste último caso de reduzir em até 90% o consumo de energia em relação a um motor convencional equivalente.

STOP: Onde pode funcionar esse motor? Só nos grandes centros?

Alexandre: Este motor pode ser adaptado a qualquer tensão convencional da rede pública (110, 220, etc.), doméstica ou industrial, de 50 ou 60Hz., portanto, pode ser utilizado em qualquer parte do mundo. Pelo fato de a bateria durar mais tempo, o viabiliza a portabilidade de uma série de utensílios domésticos, tendo inclusive grande potencial de aplicabilidade imediata para indústria automobilística, uma vez que aumenta a autonomia das baterias.

STOP: E quais seriam os benefícios para o meio-ambiente?

Cesar: O Motor Keppeano não necessita de óleo ou gás e usa muito menos eletricidade para funcionar e é completamente livre de emissões de gás carbônico. Ele pode substituir muitos tipos de motores tradicionais existentes, o que o torna imediatamente util para combater o aquecimento global e reduzir a poluição. O motor também ajuda o ser humano na saúde, pois não emite energia eletromagnética prjudicial aos seres vivos. Ele pode ser aplicado imediatamente na produção industrial, máquinas para saúde, meio-ambiente e áreas de transporte.

FATORES MOTOR CONVENCIONAL MOTOR KEPPEANO

Velocidade (rotações por minuto ? rpm) 1350 rpm 1350 rpm
tensão 127 V 127 V
corrente 0,5 A 0,1 A
consumo 60 W 12 W
economia 80%
Custo de produção 50 %

O gráfico acima mostra que dois motores de mesmo porte e função, trabalhando lado a lado nas mesmas condições, sendo um o motor tradicional e outro o keppeano, este consome muito menos, gerando uma economia de 80%, além de ter um custo de produção 50% menor.


AS MESMAS DIFICULDADES


O que impede ou evita que o motro Keppe seja conhecido e receba maior apoio? Segundo Cesar Soós eles trabalham agora com recursos próprios, sendo muito dificil conseguir sócios ou investidores nesse sentido, porque há muitos interesses envolvidos. Imagine quantos interesses, quantas empresas, quantas multinacionais estariam envolvidas? Parece que as dificuldades encontradas por esses pesquisadores são sempre as mesmas. Suas descobertas são vistas mais como ameaças do que como avanços?

PARTE 3

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Mundo

Publicidade