Caso Robert Taylor

taicaso1Na ufologia, o Incidente Robert Taylor ou Incidente Livingston é o nome dado a uma história de contato imediato com extraterrestres em Livingston, West Lothian, na Escócia, em 1979, pelo engenheiro florestal Robert “Bob” Taylor. Quando Taylor voltava para casa depois de uma viagem, ele alega que sua roupa foi rasgada e que escoriações no queixo e nas coxas teriam sido resultado de uma “cúpula voadora” que havia tentado puxá-lo a bordo.

Devido aos ferimentos, a polícia registrou o caso como uma agressão normal e o incidente promovido como “o único avistamento de alienígena a se tornar objeto de uma investigação criminal”. Taylor relatou ter visto o que ele descreveu como uma grande “cúpula” circular com cerca de 6,4 metros de diâmetro, pairando acima do chão da floresta a 480 metros de distância de seu caminhão. Taylor descreveu o objeto como “um material metálico escuro com uma textura áspera como uma lixa”, com um aro exterior “com pequenas hélices”.

Leia também - Eles ja estão entre nós

Taylor afirma que ele experimentou um odor estranho como “freios queimando” e que esferas menores “semelhantes a minas marítimas” teriam o arrastado na direção do objeto maior quando ele perdeu a consciência. De acordo com Taylor, ele acordou mais tarde e os objetos tinham ido embora, mas ele não conseguiu ligar seu caminhão, então voltou para sua casa em Livingston.

taicaso2

A esposa de Taylor relatou que, quando ele chegou em casa a pé, ele estava descabelado e lamacento com a blusa e calças rasgadas. Sua mulher chamou a polícia e um médico, que tratou as escoriações no queixo e nas coxas. A polícia acompanhou Taylor para o local onde ele alegou que recebeu seus ferimentos.

taicaso3

Eles descobriram marcas no chão, onde Taylor disse que viu o grande objeto esférico e outras marcas que Taylor disse foram feitas pelos objetos menores. A história chamou a atenção de ufólogos e o local do suposto encontro foi marcado com uma placa. Taylor tornou-se notável entre os entusiastas de OVNI por estar envolvido na única observação que foi objeto de uma investigação criminal.

Céticos

Em 1979, o cético ufológico, Steuart Campbell visitou a cena do suposto incidente com a polícia. Campbell estava convencido de que uma simples explicação seria encontrada. Em sua segunda visita ao local, ele afirmou que tinha observado alguns tubos de PVC em um campo adjacente. Ele descobriu que as autoridades locais haviam colocado um duto de cabo. Ele chegou à conclusão de que pilhas de canos podem ter sido armazenadas na clareira e foram responsáveis pelas marcas de terra.

Leia também - O incidente de Falcon Lake

Patricia Hannaford, uma notória médica, aconselhou Campbell sobre os aspectos médicos do caso. Ela sugeriu que a suposta abdução de Taylor foi um ataque isolado de epilepsia do lobo temporal, explicando os objetos como sendo alucinações. Sintomas como a meningite anterior de Taylor, seu relatório de um cheiro forte que ninguém mais poderia detectar, sua dor de cabeça, garganta seca, paralisia de suas pernas e período de inconsciência sugeriram esta causa.

Steve Donnelly, um físico e editor cético também considerou o incidente como um ataque epiléptico. Campbell sugeriu que o ataque de Taylor pode ter sido estimulado por o avistamento de Vênus.

taicaso4

Um empresário local chamado Phill Fenton publicou um relatório em 2013, especulando que Taylor "pode ter sido exposto a produtos químicos nocivos que o deixou confuso e desorientado" e que "o OVNI que ele acredita que viu poderia ter sido uma torre d'água em forma de cúpula".

Fonte: Arquivo UFO
           https://pt.wikipedia.org

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Mundo

Publicidade