O Caso Bruno Borges - Parte 2

BRUNO3BAlguns símbolos encontrados no quarto - Símbolo encontrado no mangá japones Fullmetal Alchimist, criado por Hiromu Arakawa,  símbolo embaixo da estátua. Esse mangá tem por temática a alquimia. No começo da série o protagonista Eduard e seu irmão Alfonse tentam trazer de volta sua mãe morta em um experimento de alquimia. POrém algo dá errado e Alfonse tem o seu corpo destruido. Eduard então prende a alma de seu irmão em uma armadura metáliga guerreira.

 

 

BRUNO3A

E assim se passa a maior parte da série com Eduard acompanhado pela armadura. Este símbolo chama-se circulo de Transmutação Humana e parece totalmente fictício, criado apenas para a série. Ele é baseado em simbolos mágicos mas ele, em si, não seria um simbolo mágico real. 

BRUNO3

BRUNO21

BRUNO3 REIKI3

Quatro símbolos ao redor do círculo de trasmutação humana. Quatro símbolos usados no Reiki, terapia japonesa que tem por base a crença na existência da energia vital universal "Ki" (a versão japonesa do conceito chinês "Qi" (ou "Chi"), manipulável através da imposição de mãos. Através desta técnica, os praticantes acreditam ser possível canalizar a energia universal (i.e., reiki) em forma de Ki (japonês: ki) a fim de restabelecer um suposto equilíbrio natural, não só espiritual, mas também emocional e físico.

1) Sei He Ki – O simbolo de Cura Emocional e Trasformação

2) Cho Ku Rei - O símbolo do Poder

3) Hon Sha Ze Sho Nen - O símbolo da cura à distância

4) Dai Ko Myo - O símbolo mestre

BRUNO6

BRUNO7

- A Vela: A vela é um símbolo de luz resultante de uma atitude compreensiva. Ela representa a clareza da mente que se abre para penetrar no inconsciente e o fertilizar. O mesmo simbolismo é partilhado pela chama. As velas nos ajudam a criar um vínculo mais forte com o mundo espiritual e místico, pois elas clareiam nossos pensamentos e nossas auras.

- O Compasso e o esquadro: Clássicos símbolos maçônicos. O COMPASSO é considerado um Símbolo da espiritualidade e do conhecimento humano. Sendo visto como Símbolo da espiritualidade, sua posição sobre o Livro da Lei varia conforme o Grau. No Grau de Aprendiz, ele está embaixo do esquadro, indicando que existe, por enquanto, a predominância da matéria sobre o espírito . A abertura indica o nível do conhecimento humano, sendo esta limitada ao máximo de 90º, isto é ¼ do conhecimento. A sua Simbologia ainda é muito mais variada, podendo ser entendido como Símbolo da justiça, com a qual devam ser medidos os atos humanos. Simboliza a exatidão da pesquisa e ainda pode ser visto como Símbolo da imparcialidade e infalibilidade do Todo-Poderoso. O ESQUADRO, o primeiroinstrumento passivo e companheiro por excelência do Compasso é o Esquadro. Seu desenho nos permite traçar o ângulo reto e, por tanto, esquadrejar todas as formas. Deste modo, é visto como Símbolo, por excelência, da retidão. É também a primeira das chamadas Jóias Móveis de uma Loja, constituindo-se na Jóia do Venerável, pois, dentre todos, este deve ser o mais justo e eqüitativo dos Maçons. O Esquadro, ao contrário do Compasso, representa a matéria; por isso é que, em Loja de Aprendiz, ele se apresenta sobre o Compasso. Predominância da Matéria sobre o espírito.

- A Cruz com a rosa no meio: símbolo da Ordem Rosa Cruz. A Ordem Rosacruz, AMORC é uma organização internacional de caráter místico-filosófico, com sede mundial em São José na Califórnia, EUA, fundada em 1915 por Harvey Spencer Lewis. A AMORC tem por missão despertar o potencial interior do ser humano, auxiliando-o em seu desenvolvimento, em espírito de fraternidade, respeitando a liberdade individual, dentro da Tradição e da Cultura Rosacruz. O nome AMORC, siginifica: Antiga e Mística Ordem Rosa Cruz e foi adotado para diferenciá-la de outras ordens filosóficas com nomes semelhantes, mas diferentes em essência.

- Ankh (cruz ansata): (pronuncia-se "anrr" nas línguas semitas como hebraico e árabe a junção das consoantes k e h cria o som de dois r em um fonema a partir da garganta como uma expiração) conhecida também como cruz ansata, era na escrita hieroglífica egípcia o símbolo da vida. Conhecido também como símbolo da vida eterna. Os egípcios usavam-na para indicar a vida após a morte. A forma do ankh assemelha-se a uma cruz, com a haste superior vertical substituída por uma alça ovalada. Em algumas representações primitivas, possui as suas extremidades superiores e inferiores bipartidas.

BRUNO4

- Estátua de Giordano Bruno:  (Nola, Reino de Nápoles, 1548[2] — Roma, Campo de Fiori, 17 de fevereiro de 1600) foi um teólogo, filósofo, escritor e frade dominicano italiano [carece de fontes] condenado à morte na fogueira pela Inquisição romana (Congregação da Sacra, Romana e Universal Inquisição do Santo Ofício) com a acusação de heresia ao defender erros teológicos. É também referido como Bruno de Nola ou Nolano.

BRUNO METATRON

- O Cubo de Metatron é considerado um Acelerador Quântico na geometria sagrada e está disponível a toda as pessoas que queiram a sua energia aumenta,maior equilíbrio, prevenção de doenças, e proteção. Ao meditar com ele , nós geramos mais LUZ e nos ligamos a estados emocionais e mentais mais elevados. O arranjo das figuras geométricas dentro do Cubo de Metraton canaliza e desperta as leis elétricas das dimensões superiores do Universo. Quando se aprende a meditar com o Cubo de Metraton, descobrimos que podemos estimular diversos processos de transmutação e de cura, afastar a baixa vibração, geradores de doenças e outros desequilíbrios, pois ele estimula a reconstrução do Corpo de Luz.

Quem é Metraton?

Metraton é um anjo serafim, na tradição judaica e em algumas tradições cristãs, sendo tido como "O Anjo Supremo", Porta-voz Divino, mediador de Deus com a humanidade e o Anjo da Morte. Metraton tem 78 nomes hebraicos, todos baseados no nome de Deus.O nome de Metatron é também chamado o “Príncipe das Milícias Celestes”. A Cabala considera o Metatron como o princípio ativo e espiritual de Kether, a Unidade, que com as tropas divinas sob seu comando,empreendem a luta contra as potências das trevas, dissipa a ignorância no coração do homem, fecundando-o, simultaneamente a essa mesma ação, com a influência espiritual que transmitem. A primeira escrita cabalística do Cubo de Metraton seria quando Metraton disse ter criado esse cubo de sua alma.

O cubo de Metraton demonstra-nos a verdade milenar de que toda a vida emerge, surge da mesma origem, do mesmo centro, da energia única, do Criador primordial. Os cinco elementos dos quais a nossa realidade material universal é composta, estão inseridos no cubo de Metraton, é composto de treze círculos, sendo cada círculo considerado um "nó" e ligado a outro por uma única linha reta, formando um total de 78 linhas ( 0s 78 nomes de Deus).

 

Código Criptografado

BRUNO26

Ao se aproximar dos escritos se percebe que não são palavras, frases, orações, pelo menos não é uma maneira conhecida de se escrever, não é uma língua estrangeira. Aparentemente não tem lógica, tem sim simetria. A suposição dos pais de Bruno é que ele usou uma espécie de criptografia.

BRUNO28

BRUNO29

BRUNO30

O pouco que a familia do Bruno conseguiu descobrir sobre tudo isso que ele construiu no quarto, só foi possivel quando se encontrou um canudo (igual ao que se usa na entrega de diplomas) e dentro dele é possivel identificar as letras para cada símbolo. E assim algumas coisas foram traduzidas.

BRUNO31

Livro 1 - A Teoria da absorção e do Conhecimento

BRUNO18

BRUNO32

BRUNO33

BRUNO34

BRUNO35

Em cima desta bancada, Bruno deixou 8 livros numerados com algarismos romanos, também codificados e escritos a mão. A sequencia deles esta estampada nas paredes e no chão.

BRUNO36

só em um canto do quarto há textos em portugues, são citações de escritores, de filósofos e da Bíblia.

Observação do Arquivo

BRUNO ESCOTEIRO 1 BRUNO ESCOTEIRO 2


Vendo os caracteres código, dentro do tubo azul de formatura, me veio a mente a imagem acima, do livro do MANUAL DO ESCODEIRO MODERNO, edição de 1971. Eu tinha esse manual e brincava com esse código. Coincidentemente MUITO similar.


Segundo o canal Fator Medo a criptografia seria essa:

BRUNO MEDO

 

Escultor crê que jovem seja reencarnação de filósofo e tenha completado a obra dele

 

BRUNO ESCULTOR

05/04/2017, por Caio Fulgêncio - um dos objetos mais blemáticos que o estudante de psicologia Bruno Borges, de 24 anos, deixou em seu quarto antes de desaparecer no último dia 27 de março, em Rio Branco (AC), foi uma estátua do filósofo Giordano Bruno (1548-1600) - réplica da que existe no Campo de Fiori, em Roma. O artista plástico Jorge Rivasplata, de 83 anos, autor da obra, disse ao G1 que acredita que Bruno seja a reencarnação do filósofo - queimado durante a inquisição - e tenha completado a obra dele.

"A maioria não entende, mas eu o conheço há muito tempo. Dá para acreditar que foi reencarnado Giordano Bruno nele. Não posso contar mais, a única coisa que posso dizer é que já terminou os livros que ele [Giordano] deixou inconcluso. Queria falar ao seu pai e mãe que não se preocupem, ele está bem e vem apresentar ao mundo esse projeto lindo, fantástico", disse o escultor - que negou saber o paradeiro de Bruno.

A escultura de mais de dois metros foi entregue no dia 16 e finalizada pelo próprio artista dentro do quarto de Bruno. O estudante também deixou no local 14 livros extremamente organizados, escritos à mão. Alguns deles foram copiados nas paredes, teto e no chão. Todas as obras foram criptografadas.

Rivasplata diz que a estátua foi preenchida com espuma, madeira, cascalho e cimento para que ficasse mais pesada e, dessa forma, não pudesse ser movida. O artefato não foi "chumbado" no chão para evitar que os símbolos fossem danificados. "Não é presa, mas é bem pesada para que não seja tirada do lugar", explica. O sumiço é investigado pela Polícia Civil do Acre, mas o caso está em sigilo. O delegado Fabrizzio Sobreira, coordenador da Delegacia de Investigação Criminal (DIC), informou que todas as possibilidades ainda estão sendo consideradas para apurar o paradeiro do acreano.

Rivasplata conta que Bruno foi aluno dele em um curso de desenho e pintura, e posteriormente fez a encomenda. Foram dois meses para ela ser concluída. Avaliada em pelo menos R$ 20 mil, o artista diz que acreditou nas ideias de Bruno e, por isso, cobrou R$ 7 mil.

"Ele se destacou. É muito inteligente, superdotado. Ele viu meu trabalho, gostou e me deu um livro sobre o Giordano. A estátua ficou no fundo da minha casa, Bruno veio buscar em uma caminhonete. Depois fui chamado para terminar, para fixar onde deveria ficar", conta. Uma das últimas pessoas a conversar com o estudante sobre o projeto, o artista afirma que não sabia sobre o plano dele de sair de casa. Ele acredita que os escritos de Bruno são a conclusão das teorias defendidas pelo próprio Giordano, trabalho que foi interrompido por sua morte na fogueira por meio da Inquisição, em 1600.

Depois de fixada a escultura no quarto, Rivasplata entrou em contato com Bruno para perguntar o que ele havia achado da obra. A última vez em que se falaram foi por meio de mensagens de celular. "Ele respondeu: 'a estátua está perfeita, melhor impossível. Estou extremamente satisfeito, mestre Rivas. Logo a apresentaremos ao mundo. Esse trabalho o Acre vai conhecer, o Brasil e o mundo'", disse.

"Quem trabalha para si, sua obra não serve para nada, vai para a tumba. Quem trabalha para a humanidade fica perpetuado para toda a vida. A obra dele [de Bruno Borges] é para outros, não é para ele", diz o artista.

"Tudo foi premeditado para esse projeto, tudo o que está acontecendo já estava escrito. Acredito muito nele. Desde que começamos a conversar sempre acreditei", complementa Rivasplata.

Desaparecimento

A última vez que os parentes viram Bruno foi durante o almoço de família na última segunda (27). No fim da tarde, o pai de Bruno, o empresário Athos Borges, retornou à residência da família na capital acreana e percebeu que o filho não estava. "Entrei no quarto e não vi a cama, não vi nada, só vi aquilo tudo. Naquele momento, percebi que ele tinha ido embora", contou.

As mudanças no quarto, segundo a mãe, a psicóloga Denise Borges, foram feitas durante 22 dias, período em que ela e o marido estavam viajando de férias. O jovem ficou em casa com o irmão gêmeo Rodrigo Borges e Gabriela, irmã mais velha. Durante o tempo, os irmãos perceberam que a porta do quarto permanecia sempre trancada.

"Ele falava que era o projeto dele e disse que iria me contar o que era em duas semanas. As pessoas falam: 'por que você não foi lá e abriu aquela porta?'. As pessoas têm que entender que não se tratava de uma criança. Ele é um adulto e tem a privacidade dele. Me incomodava, mas eu não podia arrombar a porta", disse Gabriela.

Jovem deixou chave para decifrar livros

Junto com os 14 livros criptografados deixados no quarto, o estudante também deixou as "chaves" que servem como guia para a decodificação. De acordo com a família, os escritos foram feitos com a utilização de pelo menos quatro códigos diferentes. A irmã mais velha de Bruno, a empresária Gabriela Borges, de 28 anos, explica que as chaves estavam em uma pasta em um lugar visível. "Não estava em difícil acesso, ele não deixou muita coisa no quarto, além do que foi feito. Só não encontrei uma das criptografias, mas a maioria está lá", conta.

 

Fonte: http://g1.globo.com/
           https://afolhadoacre.com.br
           https://www.dicionariodesimbolos.com.br
           http://www.wemystic.com.br
           JORNAL HOJE edição de 05/04/2017
           https://pt.wikipedia.org
           http://www.magiadourada.com.br
           http://alemdomeuolhar.blogspot.com.br

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Publicidade