O Místico Prático

mistico12O misticismo é uma fase da evolução humana e por ela todos, mais cedo ou mais tarde, temos de passar. É um dos processos de aproximação à alma, núcleo profundo e elevado do ser.A certa altura da evolução, a nossa pessoa externa é atraída pela alma.A união com esse núcleo é então aos poucos desejada, e a atenção da personalidade se volta para ele.É aí que começa o misticismo. Sentimentos, pensamentos e ações interagem e se juntam em busca de algo maior. Assim, pouco a pouco a personalidade vai tendo suas forças reunidas e controladas pela alma e se aproxima cada vez mais dela. E o misticismo vai crescendo. Quando por fim a personalidade é absorvida na alma e se deixa coordenar totalmente por ela, termina o que se chama misticismo e tem inicio outro processo: o da união com a mônada, núcleo ainda mais elevado do ser. Mas é preciso cuidado para que nessa etapa do misticismo não se criem fantasias.

Quem entra no caminho místico deve saber desde o inicio que seu destino é a vida imaterial e que não deve contar com proteções especiais nem com favores das energias superiores, pois isso encheria a sua vida de quimeras.

O verdadeiro místico não retém as graças que recebe.

Mesmo que viva uma experiência profunda e importante para si, entrega-a ao Alto com desapego e a deixa fluir sem alimentar desejo de continuá-la.

Sua principal função é a de irradiar para todos o que está desenvolvendo em si.                                                          
O místico deve permanecer tranqüilo, neutro e impassível. Assim por seu intermédio a alma pode canalizar energias.
É importante frisar que ele trabalha de maneira efetiva também na vida externa, e pode-se ver que sua atuação é bem mais convincente e forte que as das pessoas comuns.

O místico autêntico é o dos dispostos a persistir, mesmo que nada de sobrenatural estejam percebendo.
Há casos em que o místico nem mesmo sabe que é místico.

Atravessa longos períodos sem ter sinal algum da vida interior.

Mas persevera, sem nada ver, nada saber e nada sentir dos mundos superiores. Mantém-se paciente, voltado para a alma.

É observador e sabe valorizar o que de positivo vai acontecendo em sua vida, sem se esquecer de que a maior parte de sua atenção deve estar nos fatos interiores, ainda que deles não tenha indícios.
Tal místico não despreza solicitações externas e está pronto a servir, sem perder sua sintonia com o mundo interior.

Sua necessidade é a de ir para dentro de si, e precisa aprender a fazer isso sem deixar realizar o que lhe cabe no plano material.

Esses místicos práticos são uma grande força para o mundo.

O místico prático lida com as leis da matéria em um nível que não podia atingir enquanto era pessoa comum.
Cura, transforma, transmuta, purifica, regenera, constrói coisas novas, destrói as ultrapassadas.
No exercício do misticismo, seu ego vai sendo transcendido e sua vida vai se polarizando em núcleos superiores do próprio ser e do universo.

 Deixa de ser uma vida de deduções, reflexões e ilações mentais.

Quando o misticismo começa a crescer em alguém, é normal que despontem nele o orgulho e a vaidade.

Costumam ser muito mais fortes que os das pessoas comuns e, não raro, vêm camuflados. Alem disso, nesse caminho há que se ter cuidado com a imaginação, porque se torna também mais forte.

Os pensamentos e sentimentos emitidos passam a atuar de maneira mais incisiva e magnética no campo mental e no astral planetários.

 Os conceitos formados sobre as pessoas podem influir nelas.

O  místico, consciente de tudo isso, busca purificar-se e dirigir-se decidido para a sua autentica tarefa.
O místico prático tem de sintetizar sua experiência nos diferentes planos de consciência, fundi-los. Este é um dos seus trabalhos de hoje: manifestar algo que reúna sentimento, mente e alma.

O resultado já não é tão pessoal, mas muito mais abrangente. É uma expressão universal, receptiva e intuitiva.
Os místicos práticos não se submetem ao tempo material do mesmo modo que as pessoas comuns. Vêem-se num eterno agora e, assim, mais próximos da realidade.
 
Os que vivem essa espécie de misticismo têm nesta época a evolução acelerada.

Há muitas forças positivas introduzindo-se na Terra, forças aqui desconhecidas. Compete a eles abrirem-se a essas novas energias, irradiá-las sem se darem a perceber. Terrenos de todo virgens estão para ser descobertos no interior do ser.

Trigueirinho Retirado do jornal sinais 

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Mundo

Publicidade