Manuscrito de cobre

macob1O manuscrito de Cobre é um dos manuscritos do Mar Morto encontrado na Khirbet Qumran, e que difere dos outros. Em sua época foi escito em couro ou papiro, foi escrito em metal: cobre misturado com 1% de estanho diferente dos outros este não e um trabalho literário, mas contém as listagens das localizações com vários itens de ouro e prata estão enterrados e escondidos. Está atualmente no Museu de Arqueologia em Amman, Jordan.

Os tesouros descritos valem bilhões de dólares. O manuscrito foi encontrado em 1952,na caverna 3 na Qumran, no último de 15 e assim refir a 3Q15 dois rolos são descobertos eles tiram fora da caverna. O metal começa a ser corroido.

O manuscrito foi cortado em diversas partes para ser melhor estudado, uma vez que o cobre dificulta o manuseio dos manuscritos. Muitos especialistas no assuntos já estudaram referidos manuscritos e algumas escavações já foram realizadas nos suposto lugares descritos neles, no entanto, nenhum sinal ou evidência do tesouro ali citado fora encontrado. Fato é, que independente da existência do tesouro, todos os especialistas confirmmam que o pergaminho tem evidências que o coloca como escrito antes da era cristã. Há duas hipóteses da origem do tesouro ali descrito. A primeira refere-se ao tesouro do primeiro templo de salomão, quando de sua destruição pelas tropas de Nabucodonosor. E a segunda refere-se ao tesouro do segundo templo, quando de sua destruição pelos romanos.

O misterioso e controvertido "Manuscrito de Cobre" - gravado no cobre - na Caverna 3 , pela equipe da ASOR. Kando, um antiquário que tornou-se famoso devido ao "affair " Qumran , vende uma pilha de documentos para o padre de Vaux. O dominicano Localisa a mais fértil dentre todas as cavernas: A Caverna 4 e nela encontra os fragmentos do "Manuscrito de Damasco" , já descoberto íntegro, anos antes, na Cidade do Cairo-Egito, em um "Genizah" (depósito, geralmente, de sinagogas) , o CD, como é denominado o documento, é o comumente usado pelos especialistas devido ao seu bom estado de conservação ., Em 1953, o Padre de Vaux adere totalmente à "Hipótese Essênia" , promulgada por Sukenik e afirma, categoricamente, que os escribas essênios elaboraram os documentos em um "Scriptorium" situado em um monastério local (segundo ele) em ruínas, devido a um terremoto. Harding convoca pessoas e monta o "International Team" -Equipe Internacional - para estudar os manuscritos "oficialmente".

Fonte: https://pt.wikipedia.org
           http://iadrn.blogspot.com.br/

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Mundo

Publicidade