Rocco Francis Marchegiano

romarci2Rocco Francis Marchegiano, ou apenas Rocky Marciano (Brockton, Massachusetts, 1 de setembro de 1923 — Newton, Iowa, 31 de agosto de 1969), foi um lutador de boxe estadunidense. É considerado um dos melhores lutadores de todos os tempos, junto de, entre outros, Muhammad Ali, Joe Frazier, Mike Tyson, Joe Louis, George Foreman e Evander Holyfield. Conhecido por seus golpes potentes, Marciano nunca perdeu uma luta ...

enquanto esteve nos ringues, sendo um dos poucos lutadores que encerraram suas carreiras sem nenhuma derrota. Somou 49 vitórias em 49 lutas em sua carreira, sendo 43 por nocaute,[1]. Rocky ficou conhecido também por nunca subestimar nenhum de seus adversários, pelo jeito humilde e modesto. Rocky foi o último branco campeão dos pesos pesados por um bom tempo e após sua carreira ter terminado, iniciou-se a supremacia afro-descendente nos ringues que durou até a chegada de Tommy Morrison nos anos 1990, e posteriormente, dos irmãos Vitali Klitschko e Wladimir Klitschko, que unificaram os títulos mundiais.

Leia também - Coronel Percy Harrison Fawcett

Em sua carreira praticamente perfeita ficou com o título de 23 de Setembro de 1952 até 30 de Novembro de 1956, quando se aposentou do boxe, sem nunca ser derrotado ou empatedo. Fora das quatro cordas do ringue, o lutador inspirou os famosos filmes da série "Rocky", de Sylvester Stallone (inclusive com o primeiro filme "Rocky" ganhando o Oscar de Melhor Filme em 1977).

Primeiros anos de vida

O pai de Rocky Marciano era Pierino Marchegiano, italiano que lutou na Primeira Guerra Mundial. Não ganhou glórias por isso, na verdade, apenas um problema de saúde, após estar envolvido em um ataque das tropas inimigas com gás. Ele, com sua esposa, acabaram imigrando para os Estados Unidos no começo da década de 1920. O casal de imigrantes teve seu primeiro filho em terras norte-americanas: Rocco Francis Marchegiano, nascido no dia primeiro de Setembro de 1923, em Brockton, Massachusetts. Rocco passou a ser conhecido anos depois de seu nascimento, como Rocky e demonstraria que a vontade de lutar havia sido herdada de seu pai.

Vale lembrar que com um ano de idade, Rocky e sua família passaram por um grande drama. Rocky havia contraído uma forte pneumonia, e por ser um bebê ainda, quase morreu. Na adolescência, jogou em equipas de baseball e futebol americano da sua escola, Brockton High School, e já demonstrava interesse praticando Boxe. Aos 20 anos de idade, ele é chamado para o Exército Americano devido a Segunda Guerra Mundial. Com o final da guerra em 1945, Rocky é dispensado do Exército sem ao menos ter entrado em combate e é daí que ele começa a lutar boxe seriamente.

Carreira no boxe

romarci4

Em Março de 1947, Rocco torna-se profissional. Com o nome de Rocky Marciano, ele foi simplesmente espetacular. No ringue, o ítalo-americano não sentia medo. E o motivo era bem simples. O que era entrar em um ringue, vestir um par de luvas e golpear outro pugilista para quem cresceu como um filho de imigrantes durante a pior crise da economia norte-americana?

Rocky parecia não sentir dor, por mais golpes que recebesse. Por mais castigado que fosse em um ringue. O garoto Rocco parecia imbatível. Há quem diga que a potência de seu soco, era a mais forte de todos os tempos, apesar de ter braços, altura e peso (que era em torno de 83 a 85 quilos) menores que a média.

Lutou contra grandes pugilistas como Lee Savold, Red Applegate, Carmine Vingo, Rex Layne e inclusive contra um dos melhores pugilistas de todos os tempos, Joe Louis. Rocky nocauteou Louis, que já com certa idade, acabou encerrando sua carreira logo após essa luta, naquele ano de 1951. A partir daí, não demorou muito para Rocky Marciano conquistar o título de melhor peso pesado do mundo. O combate aconteceu na Filadélfia, em 23 de Setembro de 1952. Rocky Marciano derrotou o campeão Jersey Joe Walcott e tomou para si o título. Defendendo o seu cinturão, Rocky lutou contra grandes lutadores, como Ezzard Charles, Don Cockell e Roland La Starza.

Depois de uma vitória sobre o bom pugilista Archie Moore, Rocky Marciano decidiu que era momento de se aposentar, fechando com chave-de-ouro uma das carreiras esportivas mais vitoriosas já vistas.

Aposentadoria

Dois motivos principais fizeram com que Rocky Marciano optasse pela aposentadoria em 1956. Nesta época, o pugilista poderia continuar lutando, entretanto, as marcas em seu rosto, depois de tantos combates e sua família, mulher e filha, convenceram o campeão a desistir de subir nos ringues. A mulher de Marciano, Barbara, não gostava que seu marido lutasse boxe. Mas o pugilista tinha um motivo talvez maior: sua filha Mary Anne. Longe dos combates, Rocky Marciano possuía o mesmo comportamento, sempre amigável e disposto a ajudar um amigo. Rocky Marciano tentou se aventurar no mundo dos negócios, mas não obteve o mesmo sucesso. Geralmente, perdia o dinheiro que usava em investimentos que julgava serem boas opções para o seu futuro.

Carreira retratada nas telas de cinema

romarci1

Em 1999, 30 anos após sua morte, a carreira de Rocky foi retratado nas telonas dos cinemas espalhados pelo mundo. O filme ‘Rocky Marciano’, dirigido por Charles Winkler e protagonizado pelo renomado ator Jon Favreau reproduzia os feitos e conquistas da carreira do lutador. O sucesso da trama inspirou a criação do filme Rocky Balboa, estrelado por Sylvester Stallone, ao lado de outros grandes campeões do boxe dos Estados Unidos.

Leia também - Grigoriy Yefimovich Rasputin

Morte

Um dia antes de completar 46 anos (em 31 de agosto de 1969), Rocky Marciano embarcou em um avião para uma reunião de negócios. Seria a última viagem do campeão. O avião caiu e seus três ocupantes morreram no desastre aéreo, perto de Newton, no Iowa. A notícia, inclusive, foi dada na primeira transmissão do Jornal Nacional. Boa parte do dinheiro que Rocky Marciano conquistou como pugilista profissional foi recuperado por sua família, pois o ex-campeão do mundo monopolizava os negócios da família

 

A filmagem quase secreta da luta de Ali Vs Marciano

romarci3

"A Super Luta" foi um duelo fictício/real de boxe entre Muhammad Ali e Rocky Marciano, filmado em 1969, três semanas antes do trágico acidente de avião que matou Marciano. Naquele momento, Ali e Marciano eram os dois únicos campeões invictos dos pesados. Ali e Marciano filmaram em diferentes cenários de luta, de modo que depois de usar fórmulas inseridas em um computador, um vencedor foi gerado. A filmagem final foi exibida em 1.500 cinemas e gerou 5 milhões de dólares.

No computador NCR 315, os pontos fortes, fracos, estilos e padrões de ambos lutadores foram inseridos, bem como registros de sopro por explosão nos registros de ambos os lutadores. Ambas as lendas fizeram 70 a 75 rodadas de sparring. E o computador resultou em Marciano batendo Ali na rodada 13. Todas as cópias do filme, exceto uma, seriam destruídas.


Esclarecendo Rocky Marciano

romarci5


Por Daniel fucs, 30/05/2017 - Saudações Pugilísticas. A recente estréia do filme “Punhos de Sangue” ajuda a desmentir uma bobagem que se repete na internet. Que Sylvester Stallone teria se inspirado em Rocky Marciano para realizar o premiadíssimo “Rocky , o lutador”. O roteiro escrito por Stallone foi na verdade inspirado no boxeador Chuck Wepner que apesar do bom relacionamento posterior com o ator, processou-o por ter baseado a estória do primeiro filme na sua vida. Portanto, nada a ver com Rocky Marciano que teve uma vida completamente diferente.

Outra bobagem que se fala no Brasil a respeito de Rocky Marciano diz respeito ao boxeador ser recordista de vitórias nas primeiras lutas com 49 vitórias em 49 lutas. E que Floyd Mayweather Jr teria se aposentado somente após se igualar a Marciano. Acontece que os “entendidos” brasileiros não sabem que a tradução de “record” no caso é “registro” e não “recorde”. Os textos em inglês se referem às 49 vitórias que constam no registro de lutas de Marciano e não ao fato do boxeador ser o recordista. Alguns pugilistas tiveram o número de primeiras vitórias superior ao de Marciano. Para citar apenas um boxeador bem conhecido, Julio Cesar Chávez obteve 87 vitórias seguidas nas suas primeiras 87 lutas, antes de empatar com Pernell Whitaker no 88º combate.

Outro fato não comentado sobre Marciano foi o trabalho que fez como árbitro e juiz de boxe, ainda quando era boxeador e durante anos após a sua aposentadoria como pugilista. Foram dezenas de combates, incluindo a mediação de uma luta por título mundial.

Leia também - Eliphas Levi

Porém, o maior erro histórico que cometem os nossos “especialistas” é a afirmação que Rocky Marciano morreu num acidente aeronáutico logo após abandonar a carreira de boxeador. Não foi assim. A esposa de Marciano, Barbara, era contra sua permanência como pugilista desde a época do noivado, temendo que Marciano sofresse alguma sequela lutando. Barbara criou alguns problemas com a equipe do boxeador e o filme “Rocky Marciano”, exibido algumas vezes na TV brasileira, mostra o fato romanceado.

Por fim, Marciano cedeu ao desejo da esposa e se aposentou como boxeador em setembro de 1955. Sua morte devido à queda do avião, no entanto, ocorreu em agosto de 1969 durante uma viagem de negócios. Portanto, quase 14 anos depois e não logo em seguida à interrupção de sua carreira como pugilista como erradamente é divulgado no Brasil.


Fonte: https://pt.wikipedia.org
           https://www.superlutas.com.br
           http://sportv.globo.com
           https://www.jornale.com.br

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Mundo

Publicidade