Santuário da Verdade, o templo de madeira da Tailândia

tever topoSantuário da Verdade, é uma estrutura toda em madeira teca sendo construído na Tailândia e conhecido pelos moradores locais como Prasath Satya-thaam ou Wang Boran. O edifício tem cerca de 105 metros de altura, o que equivale a um edifício de 20 andares, numa área de 32 hectares, sem uso de pregos. Tanto a parte interna como a externa, são repletas de esculturas baseadas em temas religiosos tradicionais do Oriente, com motivos budistas e hindus, mostrando o pensamento e a alma da cultura oriental, uma imagem entre o homem, o universo e o sagrado. Cada centímetro quadrado do edifício é coberto com madeira entalhada.

Essa imensa estrutura é uma espécie de tributo a “Visão da Antiga Terra”, ao “Conhecimento Antigo” e a Filosofia Oriental”. O edifício parece um templo tailandês ou um palácio, mas na verdade, não é nenhum dos dois. Alguns pessoas o consideram como um monumento ao artesãos tailandeses e é reconhecido como o mais alto edifício de madeira do mundo. Sendo um lugar de várias religiões, o santuário é dividido em quatro partes, cada uma das quais é dedicado às tradições religiosas, filosóficas e culturais da Tailândia, Índia, China e Camboja.

Leia também - Parque Vigeland, Noruega

O santuário está localizado no Cabo Rachvate, uma península na província de Chon Buri, litoral norte de Pattaya. O estilo do templo evoca a antiga arquitetura Khmer, a mesma que pode ser vista em Angkor Wat. Khmers são um grupo étnico majoritário que compõem hoje o Camboja, que no passado consolidou um império capaz de dominar, em seu apogeu, do século 9 a 12, a maior parte da Indochina.

tever2

tever3

O santuário da Verdade foi criado por Lek Viriyaphant (1914-2000), também conhecido como “Khun Lek”, um bilionário excêntrico que queria mostrar às pessoas o rico patrimônio arquitetônico e cultural da Tailândia. A construção iniciou-se em 1981, depois de anos de pesquisa sobre a arquitetura tradicional tailandesa. Ele o batizou de Sanctuary of Truth e insistiu que fosse construído quase exclusivamente em madeira de teca. E esta é precisamente a razão pela qual a construção está se arrastando ao longo dos anos, e com previsão para ser concluída em 2025.

Antes mesmo de estar concluído, a madeira exterior está se deteriorando. São mais de 250 artesãos que se revezaram no trabalho de criação e restauro dentro e fora do templo. Seu criador, Khun Lek, morreu em 2000, 19 anos depois da iniciação da construção do santuário, mas deixou instruções especificas que o trabalho continue de acordo com seu plano original. A madeira teca é importada de países vizinhos, como a Malásia, Laos e Camboja, sendo um material valioso de tom marrom-avermelhado e extremamente durável.

tever4

tever5

Cada parte das quatros crenças que inspiram sua construção, consegue impressionar através da beleza dos desenhos e a atenção aos detalhes, e é fácil de perder a noção do tempo olhando para todos esses elementos, tentando se convencer de que eles foram de fato esculpidos a mão. Os folhetos distribuídos no templo, falam de “compreensão da vida antiga, “relação de vida com o universo” e “objetivos comuns da vida em direção à utopia“, que é um pouco demais ao turista ocidental, que se concentra em apenas apreciar a beleza da construção.

Leia também - Lagoa da Harmonia - Teotônia/RS (Brasil)

O conjunto arquitetônico do Santuário da Verdade é construído na forma de uma cruz, com uma torre central. Telhados são colocados em quatro naves, que são orientadas para os quatro pontos cardeais. No topo da torre central, está a estátua equestre de Kalki, o décimo e último avatar de Vishnu. As quatros torres restantes, uma em cada nave, representam os quatro elementos: Terra, Água, Ar e Fogo.

tever6

tever7

Na ala sul é dominado por divindades Khmer, representando episódios da vida de Krishna. Nesta ala, há estátuas de deuses representando os sete corpos celestiais, que deu o nome aos dias da semana (em sânscrito): Lua, Marte, Mercúrio, Júpiter, Vênus, Saturno e do Sol. A ala oeste é reservado a Brahma, Deus da religião hindu, considerado o criador do universo, dos deuses e do conhecimento, e também a Erawan, um elefante de três cabeças que carregou Indra, o rei dos deuses. A arquitetura desta ala é uma reminiscência dos templos hindus, enquanto a ala norte é decorado com estátuas e motivos típicos chineses, em destaque Bodhisattva, o misericordioso, que atingiu a iluminação e virou o quinto Buddha da Era Bhadhra (atual).

tever8

tever9

tever10

O Santuário foi concebido a partir da visão de que a civilização foi construída e monitorada pela verdade religiosa e filosófica. Foi construído não pela arrogância e egoísmo, e sim pela bondade tirada da religião, filosofia e arte.

Leia também - A Misteriosa “Faixa de Buracos” no Peru

O homem não pode nascer e existir sem seus sete criadores, ou seja, o Santuário da Verdade representa os sete criadores através de esculturas de madeira talhadas que adornam seu interior e exterior, que são: Céu, Terra, Pai, Mãe, Sol, Lua e Estrelas.

Fonte: http://www.magnusmundi.com

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Translate

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Curta nossa página

Mundo

Publicidade